- Publicidade-
InicioEconomiaPortugal comprou 1,28% do petróleo exportado 2020

Portugal comprou 1,28% do petróleo exportado 2020

Portugal comprou 1,28% do petróleo angolano, em 2020, ligeiramente acima das exportações direccionadas à Itália (1,27% do total) e menos que as efectuadas por Espanha (2,16%), Singapura (2,14%), pela França (2,12%), pelos EUA (1,71%) e por Taiwan (1,68%).

De acordo com o relatório do Ministério dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, durante o período em análise (ano passado), “Angola exportou um total de 446.394.014 de barris de petróleo, menos 7,26% que os barris de petróleo exportados em 2019”.

Nessa fase, as exportações angolanas de petróleo foram “avaliadas ao preço médio ponderado de 40,987 dólares por barril, que determinou receitas brutas na ordem dos 18.296,54 milhões de dólares.

Os principais destinos do petróleo angolano exportado em 2020 foram a China, com 71,07%, a Índia (5,87%) e a Tailândia (4,34%), sendo a África do Sul o único país africano que importou petróleo bruto de Angola, com um volume de importação correspondente a 1,06% do total”.

Entretanto, segundo o relatório, os períodos do ano em que as compras chinesas atingiram níveis mais elevados foi o fecho do referido ano em avaliação, em que a China recebeu 78,32% das exportações totais de petróleo de Angola.

Portugal apenas registou compras no primeiro trimestre, em que foi o destino para 3,22% das exportações de petróleo de Angola, ficando neste período acima de Espanha (com 2,63%) entre Janeiro e Março.

Mas Portugal só voltou a importar petróleo angolano no terceiro trimestre (com 1,74% do total exportado nesse trimestre), quando Espanha foi destino de 2,57% das exportações angolanas.

O mercado nacional não registou compras no quarto trimestre de 2020, quando Espanha recebeu 2,67% das exportações de petróleo angolanas efetuadas entre outubro e dezembro.

No segmento do Gás Natural Liquefeito (GNL), os preços seguiram a tendência do valor do petróleo bruto no mercado internacional, refere o ministério angolano.

Durante 2020 foram exportadas por Angola cerca de 4,63 milhões de toneladas métricas (TM) de Gás Natural Liquefeito (GNL), ao preço médio de 191,16 dólares por TM.

Angola exportou, no mesmo período, 537,14 mil TM de butano ao preço médio de 251,22 dólares por TM, mais 861,53 mil TM de propano ao preço médio de 172,51 dólares por TM e ainda 299,31 mil toneladas métricas de condensados de gás ao preço médio de 237,58 dólares por TM.

Portugal recebeu 1,04% das exportações de gás de Angola

Também em 2020, Portugal recebeu 1,04 por cento das exportações de GNL angolano, naquele ano, enquanto Espanha recebeu cerca de três vezes mais que Portugal, com 3,2% do total, e a França ficou-se por 2,09% do total do GNL exportado, refere o documento a que a Angop teve acessso.

A Índia (35,5%) e a China (7,67%) foram os mercados de referência do GNL exportado por Angola, ao passo que entre os países africanos importadores desse produto angolano destacam-se a Tanzânia e a RDCongo, com volumes de importações correspondentes a 0,32% e 0,02% do total, respetivamente.

Da quantidade geral exportada, 36,83% pertencem à Sonangol e a Agência Nacional de Petróleo e Gás (ANPG). Quanto às companhias internacionais, destacam-se a Total (14,76%), a Esso (9,60%), a BP (8,59%), a SSI da Flórida (7,55%), a Equinor (7,11%), a Chevron (7,08%) e a Eni (com 6,87%).

A Galp surge no primeiro trimestre de 2020 com um volume de exportações de 2,3% do petróleo angolano, num período em que a companhia que exportou menores quantidades de petróleo foi a Pluspetrol, com 0,02%.

Enquanto isso, a maior quota de exportações foi assumida pela Sonangol, em conjunto com a Agência Nacional de Petróleo e Gás, responsáveis por 40,54% das exportações de petróleo angolano.

No segundo trimestre, as exportações da Galp não tiveram expressão, e a Sonangol juntamente com a ANPG exportaram 34,55% do total, num período em que as exportações da Total ascenderam a 18,2% do total exportado por Angola.

- Publicidade -
FonteAngop
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.