- Publicidade-
InicioCovid-19Huambo e Huíla começam a imunizar grupos de risco

Huambo e Huíla começam a imunizar grupos de risco

Os profissionais de Saúde, educadores de infância e pessoas acima de 65 anos com comorbilidades, começam a ser vacinados esta semana contra a Covid-19 nas províncias do Huambo e Huíla, anunciou ontem, em Luanda, o secretário de Estado para a Saúde Pública.

Franco Mufinda, que falava no Centro de Imprensa Aníbal de Melo (CIAM) sobre a evolução da pandemia no país, apelou à população para aderir à vacinação. Luanda, Benguela e Cabinda foram as primeiras províncias contempladas no processo, tendo imunizadas até ontem 71.378 pessoas.

Situação epidemiológica
Relativamente à evolução da pandemia, Franco Mufinda informou que, nas últimas 24 horas, o país registou três mortes por Covid-19, 24 novas infecções e a recuperação de 17 pacientes.
De acordo com o secretário de Estado, os óbitos ocorreram em Luanda. Trata-se de cidadãos angolanos de 45, 58 e 69 anos. Dos 24 novos casos reportados nas últimas 24 horas, 11 foram anunciados em Luanda, oito na Huíla, quatro no Namibe e um em Malanje.

Os infectados têm idades entre 2 e 54 anos, sendo 17 do sexo masculino e sete do sexo feminino. Na capital do país, os casos foram registados nos municípios de Viana, Talatona e no distrito urbano da Maianga.

No que diz respeito aos recuperados, o secretário de Estado referiu que todos foram registados em Luanda e têm idades entre 12 e 60 anos.

Com estes dados, o país contabiliza 21.757 casos positivos, dos quais 530 óbitos, 20.090 recuperados e 1.137 activos. Nos centros de tratamento da Covid-19, a nível do país, estão internados 93 doentes. Em quarentena institucional estão 111 cidadãos e 1.563 sob investigação epidemiológica.

O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) registou 50 chamadas, todas relacionadas a pedidos de informação sobre a pandemia da Covid-19. A equipa de saúde mental e intervenção psico-social, referiu Franco Mufinda, assistiu, por telefone, 36 cidadãos, dando apoio psicológico.

Em relação à testagem nos pontos de entrada e saída da província de Luanda, o secretário de Estado informou que nas últimas 24 horas foram testados 795 passageiros. Deste número, frisou, 20 foram reactivos.

O Laboratório de Biologia Molecular processou 470 amostras, das quais 24 positivas. Desde o início da pandemia, em Março de 2020, foram processadas 419.569 amostras, sendo 21.757 com resultado positivo.

Apesar do início da vacinação contra a Covid-19 em Angola, Franco Mufinda apelou aos cidadãos para o cumprimento rigoroso das medidas de biossegurança, nomeadamente o uso correcto da máscara facial, lavagem frequente das mãos com água e sabão ou higienizá-las com álcool em gel e a observância do distanciamento físico.

- Publicidade -
FonteJA
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.