- Publicidade-
InicioDesportoFutebolGelson Dala em dúvida para o jogo com Gâmbia

Gelson Dala em dúvida para o jogo com Gâmbia

Gelson Dala representa a principal contrariedade da Selecção Nacional de futebol de Honras tendo em vista o “importante” embate frente à Gâmbia, em Banjul, referente à 5ª jornada das eliminatórias de acesso à 57ª edição da Taça das Nações Africanas (CAN), nos Camarões.

O internacional angolano ressentiu de uma lesão no jogo com o Belenenses SAD, na liga portuguesa, disputado no domingo. Em dúvida para o desafio do combinado nacional estão outros jogadores, a maioria dos quais em países, cuja situação da pandemia da Covid-19 restringiu os voos de ligação para Angola e outras paragens. Desse grupo estão Bastos Quissanga, Hélder Costa, Jerémie Bela e Giovani Bamba. Hugo Marques, Núrio Fortuna e Show seguem directo para Banjul, palco do jogo.

Dos profissionais convocados apenas seis desembarcaram em Luanda, dos quais cinco integraram a primeira sessão de treinos realizada ao princípio da noite de ontem, no Estádio dos Coqueiros. Trata-se de Vá, Estrela, Buatu, Loide e Ary Papel. M’bala Zola, outro dos ‘estrangeiros’ já em solo pátrio, não saiu do Hotel, em virtude do cansaço da longa viagem que o trouxe da Itália.

Ao grosso de profissionais disponíveis juntaram-se à primeira preparação dos Palancas Negras às ordens de Pedro Gonçalves e Love Cabungula os ‘girabolistas’ Diógenes, Picas, Matuwila, Dominique, Paizo, Kialonga Gaspar, Teodoro Tchissingui, Herenilson, Mário, Kinito, Melone e Benarfa.

O grupo de trabalho aumenta de número hoje, tendo em vista a viagem a Banjul agendada para amanhã, às 7h00. São aguardados em Luanda os profissionais Hugo Marques, Ricardo Batista, Bastos, Mukoni Lourenço, Anderson Lucoqui, Fredy, Anderson da Cruz, Valdemiro Lameira, Fábio Abreu, Hélder Costa, Geraldo e Jerémie Bela.

Recuperação física
No primeiro dia de preparação, Pedro Gonçalves poupou os pupilos da intensa carga física e limitou-se a promover uma sessão de treinos ligeira e de regeneração física com e sem bola. A sessão começou com os habituais exercícios de alongamentos e corridas à volta do relvado. Depois, o preparador físico promoveu ensaios de execução de movimentos coordenados. Na parte final do treino, os jogadores trabalharam a troca de bola, circulação, passe curto e mudança de flancos.

Hoje, às 12h00, o seleccionador Pedro Gonçalves e mais dois jogadores antevêem o jogo com a Gâmbia em conversa com jornalistas por videoconferência. O treinador português ao serviço da Selecção Nacional avalia as possibilidades de Angola vencer o desafio e dá a conhecer também as alternativas às inesperadas ausências entre os convocados.

Às 18h00, a Selecção volta ao Estádio dos Coqueiros para a nova sessão de treinos e última antes da viagem ao palco do jogo de quinta-feira. Ao combinado nacional apenas interessa a vitória. Em caso de derrota ou empate, Angola esgota definitivamente todas as possibilidades de qualificação. Os Palancas Negras falharam as edições do CAN de 2015, organizado pelo Marrocos, e de 2017, no Gabão.

Embaixada de Angola na Itália condecora Mbala Nzola
O angolano MBala Nzola, que evolui no clube Spezia Calcio, da série A do campeonato italiano de futebol, foi agraciado, no domingo, com um diploma de honra e uma bandeira de Angola por integrar pela primeira vez a convocatória da Selecção Nacional de Honras.

Dirigido pela Embaixadora de Angola na Itália, Maria de Fátima Jardim, este acto ocorreu durante uma visita que o atacante efectuou àquela instituição diplomática em Roma, antes da deslocação ao país, visando o duplo compromisso dos Palancas Negras na corrida ao Campeonato Africano das Nações, CAN, com sede nos Camarões, no próximo ano.

Na ocasião, Fátima Jardim afirmou: “podemos fazer do desporto uma causa patriótica para promover e ajudar o crescimento do país”. A embaixadora augura sucesso ao jogador em caso de estreia no combinado nacional.

MBala Nzola agradeceu o gesto da Embaixada e prometeu dar o seu máximo, em cerimónia que contou com a presença de diplomatas e membros da comunidade angolana.
O atacante de 25 anos de idade é titular do Spezia Calcio desde Outubro de 2020, clube situado na região de Ligúria, norte da Itália.

O jogador iniciou a carreira na Academia Juvenil de Troyesde, em França. Em 2015 foi juvenil do Académica e depois no Clube Militar de Sertanense, ambos de Portugal.
Em Itália, onde transferiu-se em 2016, passou pelo Virtus Fracavilla, Carpi e Trapani.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.