- Publicidade-
InicioVidaSaúdeASF: "É complicado falar em prevenção quando o dia-a-dia é o contacto...

ASF: “É complicado falar em prevenção quando o dia-a-dia é o contacto com alergenos”

As poeiras, os cheiros, o lixo, os fumos, são fonte de doenças do nariz e da garganta, de que 60 em cada 100 angolanos se queixa, quando consultado pela dra. Esmeralda Nele.

Em conversa com a VOA médica otorrinolaringologista alerta para “constipações” constantes e irritações na garganta que são sinais de alergias, que devem ser tratadas para não se tornarem algo pior.

Questionada sobre como nos prevenirmos de doenças normais quando os hospitais não têm condições, a médica também refere que “estamos a viver um momento em que falta tudo… estamos a passar por momentos difíceis”.

Esmeralda Nele fala do impacto do lixo na saúde das pessoas, esclarece sobre rinites alérgicas, sintomas da COVID-19, como a perda do olfato e do paladar, amigalites, faringites e rino-faringites alérgicas.

- Publicidade -
FonteVoA
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.