Radio Calema
InicioAngolaPolíticaA queda de Rui Falcão em Benguela

A queda de Rui Falcão em Benguela

Governador tinha criticado asperamente autoridades centrais mas outros apontam para controvérsia em redor de recente visita de João Lourenço ao hospital na Baía Farta

Três semanas após uma visita a Benguela, o Presidente angolano, João Lourenço, exonerou o governador provincial, Rui Falcão, um dirigente que vinha criticando a falta de recursos financeiros, inclusive para a recolha de lixo nas principais cidades, como reflexo do excesso de centralização de poderes.

“Não podemos aceitar é que nos passem certificados de incompetência, quando, seguramente, os incompetentes não estão aqui”, disse Rui Falcão em Setembro do ano passado na presença do ministro da Administração do Território e Reforma do Estado, Marcy Lopes, em declarações raras de crítica de um governador que apelou também à expulsão dos corruptos do Governo.

Alguns analistas vêem isso como uma das razões para a exoneração do governador, que continua como primeiro secretário do MPLA na província, mas fonte do palácio do Governo lembrou também a controvérsia sobre a proveniência de fundos para o hospital da Baía Farta.

João Lourenço deixou Benguela convicto de que tinham sido empresários locais a erguer a infra-estrutura, quando, conforme dizem os programas de investimentos públicos, a obra é resultado do Orçamento Geral do Estado.

O analista político José Cabral Sande disse que “desde o pronunciamento de que os incompetentes estão em Luanda e não em Benguela que ele ditou a sua sentença”.

“Todos sabiam que saltaria na primeira oportunidade”, afirmou Sande para quem “o Presidente esperou para não levar o assunto como uma revanche”.

“Ninguém me vai dizer que ninguém sabia do dinheiro do hospital, até porque está aqui o Ministério das Finanças, que tem um delegado que presta contas a Luanda”, acrescentou.

Rui Falcão tinha anteriormente ocupado a posição de governador do Namibe

No aeroporto de Benguela, de onde seguiu em direcção à capital do país, já nesta quinta-feira, 11, Falcão disse estar de viagem a Luanda “para resolver um assunto” e que vai depois regressar a Benguela.

Nada que preocupe o secretário provincial da UNITA, Adriano Sapiñala, quem desejou boa sorte ao novo governador Luís Nunes, que ocupava o cargo de governador da Huíla, acrescentando que está “pronto para a luta política e partidária, independentemente do adversário”.

FonteVoA

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.