- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo África Legislativas no sábado na Costa do Marfim dominadas por 3 grandes forças...

Legislativas no sábado na Costa do Marfim dominadas por 3 grandes forças políticas

Eleições legislativas no sábado na Costa do Marfim, marcadas pela figura do ex-Presidente Laurent Gbagbo, que depois duma ausência de 10 anos regressa ao país para participar no jogo democrático. Condenado pela justiça internacional de Haia, foi ilibado em 2019, mas só agora decidiu regressar ao país.

COVID-19
ÁFRICA LUSÓFONA
FRANÇA
ÁFRICA
INTERNACIONAL
PROGRAMAS
/ Geral
AFRICA
Legislativas no sábado na Costa do Marfim dominadas por 3 grandes forças políticas

Publicado a: 04/03/2021 – 18:49
Une vue de la ville d’Abidjan, de la lagune Ébrié et du Plateau depuis la cathédrale St-Paul.
Une vue de la ville d’Abidjan, de la lagune Ébrié et du Plateau depuis la cathédrale St-Paul. © Craig Pershouse / Getty Images
Texto por:
RFI
2 min
Eleições legislativas no sábado na Costa do Marfim, marcadas pela figura do ex-Presidente Laurent Gbagbo, que depois duma ausência de 10 anos regressa ao país para participar no jogo democrático. Condenado pela justiça internacional de Haia, foi ilibado em 2019, mas só agora decidiu regressar ao país.

PUBLICIDADE
As eleições legislativas na Costa do Marfim de sábado estão dominadas por três grandes forças políticas e uma delas é o Bloco para a democracia, EDS, do antigo Presidente, Laurent Gbagbo, que reagrupa a sua antiga Frente popular marfinense e outras formações da oposição e associações da sociedade civil.

O Bloco, cuja força motora é o partido de Gbagbo é liderado pelo médico, Georges Armand Ouegnin, foi criado para travar uma ala do FPI do antigo Primeiro ministro, al Affi N’Guessan.

É neste quadro que regressa a Abidjan, o ex Presidente Laurent Gbagbo aguardado com impaciência após 10 anos de ausência e a sua Frente popular marfinense dentro do Bloco é uma das principais formações das legislativas do próximo sábado.

Figuras de Gbagbo e Ouattara marcam legislativas

Pela primeira vez desde a sua prisão em 2011 e o seu julgamento pela justiça internacional de Haia, devido ao seu papel na repressão pós eleitoral, Laurent Gbagbo, ilibado em 2019 contiua a viver no estrangeiro, mas decidiu regressar ao país para participar no jogo democrático.

Nestas legislativas, há também, a União dos houphouëetistas para a democracia e a paz do Presidente Ouattara, que é no fundo o seu antigo partido União dos republicanos.

Inclui ainda dissidentes do Partido democrático da Costa do Marfim, PDCI, ex-partido único no poder de 1960 a 1999 e dois pequenos partidos.

Nas últimas legislativas, esta União houphoetista incluindo ainda o PDCI, ganhou com maioria absoluta, ficando com 167 lugares dos 255 da Assembleia nacional.

- Publicidade -
FonteRFI
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.