- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
InicioAngolaSociedadeCovid-19: Angola recebe primeiras vacinas do consórcio Covax

Covid-19: Angola recebe primeiras vacinas do consórcio Covax

Primeiro lote é integrado por 624 mil doses que podem começar a ser administradas aos profissionais de saúde ainda hoje

As primeiras vacinas do consórcio liderado pela Organização Mundial da Saúde, Covax, chegaram no início da tarde desta terça-feira, 2, a Luanda.

O secretário de Estado de Saúde Pública disse a jornalistas no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, na capital angolana, que este primeiro lote contém 624 mil doses, de uma parcela de 12,8 milhões que o país vai receber da Covax nos próximos tempos.

Franco Mufinda anunciou ainda que a campanha de vacinação dos profissionais da saúde deve arrancar ainda hoje, mas não deu mais detalhes.

Ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, inspeciona chegada do primeiro lote de vacinas da Covid-19 em Angola.
(Gaspar dos Santos)

As vacinas foram produzidas pelo Instituto Serum, da Índia, sob autorização da empresa farmacêutica AstraZeneca e da Universidade de Oxford, do Reino Unido.

Em nota, a directora regional da OMS para África destacou o facto de Angola ser o primeiro país lusófono e o primeiro da África Austral e Oriental a receber as vacinas do consórcio.

“Com este carregamento, o primeiro país de língua portuguesa em África acede a esta ferramenta essencial na luta contra o vírus. Cada nova entrega de vacinas marca um avanço na luta contra esta pandemia que tem mantido as nossas vidas reféns durante demasiado tempo. As equipas da OMS na região e parceiros têm vindo a apoiar os países no planeamento e preparação para os complexos desafios de uma campanha de vacinação tão massiva. Esperamos agora ver estes planos a serem postos em prática com um lançamento eficaz e eficiente da vacina”, reiterou Matshidiso Moeti.

As vacinas a serem disponibilizadas pela Covax devem imunizar pelo menos 20 por cento da população angolana, mas o Governo de Luanda negoceia com a Rússia a compra de mais 12 milhões da vacina Sputnik V.

Recorde-se que, até ontem, o país registou 20.854 casos e 508 mortos.

- Publicidade -
FonteVoA
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.