- Publicidade-
InicioAngolaSociedadeProfessores e alunos testam negativo no Huambo

Professores e alunos testam negativo no Huambo

Mais de cem professores do Magistério Primário do Huambo, antes designado Instituto Médio Normal de Educação (IMNE), testados para despiste de possíveis casos de Covid-19, tiveram resultados negativos, anunciou o director do Gabinete Provincial da Educação.

Celestino Piedade Chikela sublinhou que com o reinício das aulas, a testagem “devolveu tranquilidade” aos professores e estudantes.

“Mesmo existindo todas as condições de biossegurança na escola, havia alguma intranquilidade por parte dos professores e estudantes. Essa testagem, em massa, devolve algum sentimento de tranquilidade aos professores e estudantes”, sustentou.

No Magistério Primário do Huambo são leccionados os cursos médios de Matemática/Física, História/Geografia, Biologia/Química, Língua Portuguesa, Educação Moral e Cívica, Educação Física e Ensino Primário, com a duração de quatro anos, da 10ª a 13ª classes, contando com 174 professores.

Em declarações ao Jornal de Angola, Celestino Piedade Chikela afirmou que a campanha se realizou, também, ontem, na escola primária do Calilongue da Cuca, arredores da cidade do Huambo, tendo sido submetidos ao teste Elisa professores e alunos, num total de 130, sem registo de casos positivos. A testagem em massa atingiu, ontem, nove dos 11 municípios da província do Huambo, estando disponível, nesta fase, 24 mil testes Elisa, cuja prioridade será dada aos professores.

“É natural que a prioridade seja dada aos professores. Há, em função da actividade que exercem, maiores probabilidades de surgirem casos de contágios da doença e a testagem em massa visa, essencialmente, acautelar esta situação”, atestou o director do Gabinete Provincial da Educação do Huambo.

Fonte ligada à Comissão Provincial Multissectorial de Combate à Covdi-19 confirmou que, na próxima semana, a campanha de testagem em massa destinada aos professores cobrirá os municípios do Longonjo, Chinjenje e Ucuma, localidades com menos casos positivos da Covid-19.

“A perspectiva é fazer uma cobertura completa a todos os municípios. Não haverá exclusão no processo. Afinal, bastará um caso, no seio dos professores ou alunos, para meter abaixo todo um trabalho realizado”, declarou a fonte.

Os gabinetes provinciais da Saúde e Educação estão, por este facto, interligados neste processo, para que, apontou Lucas Nhamba, a campanha de testagem seja um êxito, garantindo haver stock suficiente de testes Elisa para atender todos os professores inseridos na base de dados. “O processo está a decorrer com normalidade. Os resultados das amostras em todos os municípios devem ser divulgados nos próximos dias”, avançou o também porta-voz da Comissão Provincial Multissectorial de Combate à Covid-19.

Mais de 700 mil alunos serão testados

Em conferência de imprensa realizada na segunda-feira, o director provincial da Saúde, Lucas Nhamba, assegurou que a testagem em massa à Covid-19, em todos os municípios da província do Huambo, prevê abranger mais de 700 mil alunos, da iniciação à 5ª classe.

Lucas Nhamba realçou que estão a ser criadas todas as condições logísticas e técnicas para que a campanha decorra sem sobressaltos, esperando, por isso, contar com a colaboração de todas as entidades da província. Indicou que foram ainda testados, ontem, de maneira aleatória, 200 pessoas no Mercado Municipal da Baixa. A campanha prossegue hoje no Mercado do Himalaia, incluindo algumas escolas do município sede da província.

- Publicidade -
FonteJA
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.