- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Europa Alemanha prorroga lockdown até 7 de março

Alemanha prorroga lockdown até 7 de março

Preocupação com mutações do coronavírus faz governo alemão estender confinamento. Comércio não essencial segue fechado, mas estados poderão decidir data para reabertura das escolas.

A Alemanha decidiu nesta quarta-feira (10/02) estender até 7 de março o lockdown em vigor no país. A decisão foi tomada durante uma reunião entre a chanceler federal Angela Merkel e os governadores dos 16 estados. A extensão do confinamento ocorre, principalmente, devido à preocupação com as novas variantes do coronavírus.

Ao defender a prorrogação do lockdown, Merkel afirmou que o período até março é essencial para o desenvolvimento futuro da pandemia e destacou que, segundo modelos científicos, é nesta fase que será decidido se alguma mutação do vírus se tornará predominante. A chanceler ressaltou que o risco de “uma terceira onda” deve ser combatido.

Merkel estima, porém, que em algum momento as novas cepas do coronavírus se tornarão predominantes. “O antigo vírus vai desaparecer. Nós vivermos com um novo vírus, cujo comportamento não podemos prever.”

Essa é a terceira prorrogação do atual lockdown, que até então estava previsto para terminar em 14 de fevereiro. Com isso, bares, restaurantes, hotéis, academias de ginástica, cinemas, teatros e diversos estabelecimentos comerciais deverão seguir fechados. Já salões de beleza poderão reabrir a partir de 1° de março.

A data para reabertura de escolas e jardins de infância deverá ser decidida pelos estados. Berlim, por exemplo, deve ordenar a volta às aulas a partir de 22 de fevereiro. A chanceler, no entanto, afirmou que funcionários de creches e professores passarão a fazer parte do segundo grupo prioritário a receber a vacina. Atualmente estão sendo imunizados no país maiores de 80 anos, profissionais de saúde e funcionários de asilos.

A flexibilização das medidas para outros estabelecimentos comerciais e culturais deve iniciar em regiões que conseguirem reduzir a incidência de covid-19 por 100 mil habitantes para um patamar abaixo de 35, na média de sete dias, permitindo que as cadeias de infecção possam ser rastreadas novamente.

“Queremos fazer de tudo para evitar um efeito constante de aumento e queda de casos”, afirmou Merkel.

Medidas em vigor
As restrições de contato já em vigor vão continuar valendo, ou seja, os encontros privados são permitidos apenas para os moradores de uma mesma residência com no máximo uma pessoa de fora. O uso obrigatório de máscaras cirúrgicas (tanto as comuns como as FFP2 ou N95) no transporte público e em estabelecimentos comerciais também continua valendo.

Um lockdown mais rígido foi imposto na Alemanha em 16 de dezembro, após uma tentativa de bloqueio parcial no início de novembro não ter sido capaz de conter a explosão de casos no país. Na ocasião, o comércio e as escolas permaneceram abertos, enquanto foram impostas severas restrições a shows, hotéis e academias de ginástica.

Mas nem as medidas mais rígidas adotadas a partir da segunda metade de dezembro surtiram o efeito esperado, e o lockdown, inicialmente previsto para terminar em 10 de janeiro, foi estendido até o fim daquele mês e, em seguida, prorrogado novamente até 14 de fevereiro.

Em dezembro de 2020, a Alemanha teve o maior número de mortes desde o início da pandemia, chegando a registrar recordes de mais de mil óbitos por dia, além de um forte aumento no número de infecções. A situação levou várias lideranças políticas a pedirem a ampliação das medidas de contenção.

A reabertura das escolas e jardins de infância havia se tornado um dos pontos mais debatidos entre as lideranças políticas do país. Novos estudos afirmam que o coronavírus se espalha com maior intensidade nas escolas do que se pensava inicialmente.

Lockdown se mostrou eficaz
As medidas restritivas em vigor têm ajudado a reduzir consideravelmente o número de novas infecções. Pela primeira vez desde o fim de outubro, a incidência de casos de covid-19 por 100 mil habitantes, na média de sete dias, ficou abaixo de 80 no país.

Nesta quarta-feira, a Alemanha registrou mais 813 mortes associadas à covid-19, elevando o total para 62.969 desde o início da pandemia. O país contabilizou 8.072 infecções em 24 horas, o que fez o número de casos acumulados passar de 2,29 milhões.

A Alemanha iniciou no fim de dezembro sua campanha nacional de vacinação. Até o momento, mais de 2,3 milhões dos 83 milhões de habitantes do país receberam pelo menos a primeira dose da vacina.

- Publicidade -
FonteDW
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.