- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Desporto Outras modalidades Ministra da Juventude e Desportos recomenda seriedade na gestão do dinheiro público

Ministra da Juventude e Desportos recomenda seriedade na gestão do dinheiro público

A ministra da Juventude e Desportos, Ana Paula do Sacramento Neto, recomendou ontem maior seriedade aos responsáveis desportivos na gestão dos dinheiros públicos e respeito pelos atletas enquanto principais activos.

A governante teceu tais considerações durante a audiência concedida às direcções da Federação Angolana de Judo (FAJ) e da Associação Angolana a Mulher e o Desporto (AMUD). Durante a recepção ao novo elenco directivo da FAJ, encabeçado por Hermenegildo dos Santos, a ministra recordou o recente passado conturbado que dominou o ambiente das eleições. Ana Paula do Sacramento Neto justificou, por isso, o encontro como “importante” para ajudar a resolver o problema do judo.

“Temos muitos assuntos pendentes com a Federação de Judo. Os prémios dos atletas estão congelados, porque o dinheiro é dos atletas. Deve haver maior seriedade, entrosamento e união de todos os membros da federação com os fazedores do desporto”, afirmou.

“O que falta é compromisso com a causa. Temos de levar as questões de forma bastante séria. Às vezes, não tem havido seriedade. Se existir a harmonia, vamos conseguir resolver alguns problemas”, acrescentou a ministra, assegurando em seguida estar tudo encaminhado para que as contas da Federação sejam desbloqueadas. “Vamos trabalhar para se desbloquear as contas e pagar os prémios aos atletas de acordo com a lista entregue ao Ministério. A Federação deve, depois, entregar o comprovativo do pagamento desses valores, porque a IGAE (Inspecção Geral da Administração do Estado) e o Tribunal de Contas vão visitar a Federação de Judo”, alertou.

A governante pediu, ainda, “respeito pela coisa pública e pelos principais activos”, que são os atletas. Garantiu haver dinheiro nas contas da Federação de Judo e esclareceu estar em falta os prémios de 2019 e de 2020. “A questão da verba que já está disponível nas contas da Federação deve ser resolvida”, asseverou a ministra, que anunciou o lançamento da base de dados de registo das federações desportivas como “solução para evitar os problemas registados com a população votante”.

No final da audiência, Hermenegildo dos Santos, o novo presidente da instituição, confessou ter saído do encontro bastante contente.
“Estamos satisfeitos, porque precisamos fazer funcionar a Federação. Iniciámos o trabalho administrativo e vamos rever os Estatutos da Federação e o Regulamento, que estão desajustados”, disse.

Apoio à mulher desportista
A segunda audiência coube aos membros da AMUD, liderados pela ex-andebolista Justina Praça. Na ocasião, Ana Paula do Sacramento deixou expresso ao novo elenco associativo que a questão da Mulher e o Desporto sempre foi uma prioridade. “A começar pelas onze áreas prioritárias da declaração de Beijing, os nossos planos de desenvolvimento, Angola 2020/2025, a mulher sempre foi e é prioridade. O ministério vai trabalhar com a jovem mulher e as que já deixaram de jogar, mas também com as meninas. Há a necessidade de se prestar atenção às meninas para que cresçam a praticar desporto e a organizar melhor a vida”, assegurou.

A inexistência de instalações próprias para trabalhar é a grande preocupação levada pela AMUD ao encontro com a ministra. E, nesse aspecto, Ana Paula do Sacramento esclareceu não ser competência do seu pelouro arranjar um espaço para as federações e associações trabalharem. “As federações devem organizar-se nesse sentido. Quem se propõe a criar uma federação, deve criar também as condições com o apoio do Estado. Mas não deve ser o Estado a dar o espaço”, esclareceu.

- Publicidade -
FonteJA
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.