- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Política CASA-CE CASA-CE: Manuel Fernandes pode substituir "Miau"

CASA-CE: Manuel Fernandes pode substituir “Miau”

O colégio presidencial da Convergência Ampla de Salvação de Angola – Coligação Eleitoral (CASA-CE) reúne terça-feira, 09, para encontrar o substituto, de André Mendes de Carvalho “Miau” e Manuel Fernandes, o presidente do PALMA, é o melhor posicionado para o substituir “MIau”.

Mendes de Carvalho deixou a liderança da CASA-CE na sequência do pedido feito em carta pelos Partidos de Aliança Livre de Maioria Angolana (PALMA), Partido Nacional de Salvação de Angola (PNSA), Partido Pacífico Angolano (PPA) e Partido Democrático para o Progresso de Aliança Nacional Angolana (PDP-ANA).

Uma fonte da coligação confidenciou ao Novo Jornal que o presidente do Partido de Aliança Livre de Maioria Angolana (PALMA), Manuel Fernandes, é o melhor posicionado para substituir André Mendes de Carvalho da presidência da coligação.

“O deputado André Mendes de Carvalho fez o seu trabalho. Agora com a nova direcção que será eleita, vamos preparar as eleições gerais que terão lugar em 2022”, acrescentou a mesma fonte.

Ao deixar a liderança da CASA-CE, na sexta-feira, 05, André Mendes de Carvalho, disse em conferência de imprensa que saiu com o sentimento de dever cumprido.

“Acho que naquilo que eu fui fazendo, embora algumas vezes incompreendido, tracei o caminho adequado para que a CASA-CE possa ter um bom resultado e preencher o espaço que vai da UNITA ao MPLA”, afirmou.

Reconhece que os partidos estão no seu direito de pedir que ponha o cargo à disposição, mas lamentou que os argumentos usados sejam “completamente falsos”.

“E como sou presidente com base num convite que eles haviam feito para eu presidir à CASA, se eles hoje não estão satisfeitos, naturalmente que eu tenho de aceder e devolver-lhes a presidência”, esclareceu “Miau”.

Depois da destituição do presidente da coligação Abel Chivukuvku, em 2019, e a sua substituição por André Mendes de Carvalho, oito deputados independentes anunciaram a sua desintegração da Convergência Ampla de Salvação de Angola – Coligação Eleitoral (CASA-CE).

O grupo parlamentar ficou dividido ao meio, sendo que, a segunda maior força política da oposição angolana elegeu 16 deputados nas últimas eleições.

Os deputados independentes, são: Lindo Bernardo Tito, Maria Vitória Chivukuvuku, Xavier Lubota, Odeth Ludovina Baca Joaquim, Leonel Gomes, Tiago Carlos Kandanda, Alberto Chungo Lumingo e Sampaio Mukanda, todos ex-membros independentes da CASA-CE.

A CASA-CE foi fundada em 2012 e é uma coligação de seis partidos políticos – Bloco Democrático (BD), Partido Pacífico Angolano (PPA), Partido Apoio para Democracia e Desenvolvimento de Angola – Aliança Patriótica (PADDA-AP), Partido Aliança Livre de Maioria Angolana (PALMA), Partido Nacional de Salvação de Angola (PNSA) e Partido Democrático Popular de Aliança Nacional de Angola (PDP-ANA).

- Publicidade -
FonteNJ |
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.