- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Política Polícia Nacional diz-se pronta contra insurreição

Polícia Nacional diz-se pronta contra insurreição

O comandante-geral da Polícia Nacional, Paulo de Almeida, disse, esta terça-feira, que todas as acções de insurreição armada contra o poder instituído no país terão a pronta intervenção das forças da ordem.

O comissário-geral reagia aos incidentes da Lunda Norte, onde aproximadamente 300 indivíduos invadiram a esquadra policial de Cafunfo, município do Cuango.

Por haver mecanismos legais para os cidadãos exporem as suas inquietações e preocupações, a mais alta patente da Polícia Nacional aconselhou os angolanos a evitar agir com violência.

“Quem agir com violência terá a pronta intervenção das forças da ordem”, advertiu.

Na madrugada de sábado, cerca de 300 indivíduos do “Movimento do Protectorado Lunda Tchokwe” invadiram a esquadra policial de Cafunfo, município do Cuango, na província da Lunda Norte.

O grupo, manuseando armas de fogo, objectos contundentes e de arremessos, tinha como alvo inicial a esquadra policial, onde pretendia içar a sua bandeira.

Paulo de Almeida rejeitou a informação que dava conta da existência de conflitos na região leste.

Segundo Paulo de Almeida, as forças da ordem agiram em legítima defesa, porém, lamentou as mortes.

Durante o ataque, morreram quatro insurgentes. Outros dois faleceram no hospital.

Entre os feridos constam um oficial das Forças Armadas Angolanas (FAA) e outro da Polícia Nacional, que se encontram em estado crítico, e quatro elementos ligados aos invasores.

Explicou que por haver um processo crime, não haverá inquérito para avaliar o que se passou em Cafunfo.

- Publicidade -
FonteAngop
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.