- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Cabo Verde Cabo Verde: Autoridades exigem reforço na fiscalização das medidas de prevenção contra...

Cabo Verde: Autoridades exigem reforço na fiscalização das medidas de prevenção contra covid-19

O director nacional de saúde lamentou o registo de 21 óbitos devido à Covid-19, em Janeiro, o que deve-se ao aumento de casos.

Jorge Noel Barreto espera que as pessoas entendam que o problema é sério, por isso afirma que todos são chamados a cumprir as medidas preventivas e normas em vigor.

“Apelamos aqui, mais uma vez, para que as pessoas tenham paciência e que cumpram as medidas recomendadas; evitem a realização de jantares e festas privadas, porque a maioria de casos que têm sido diagnosticados ultimamente estão relacionados com situações devido a esse tipo de actividades e comportamentos”,diz Barreto.

Nas últimas 24 horas, foram registados, em Cabo Verde, 54 casos novos de Covid-19, dos quais 37 na Ilha de São Vicente.

Desde Março de 2020, Cabo Verde teve 14.152 casos positivos e 134 óbitos.

Quem também voltou a dar o grito de alerta foi o delegado de saúde de São Vicente, o segundo ponto do país com maior número de casos activos, depois da Praia capital do arquipélago.

Elísio Silva quer que as forças de segurança e outras, façam uma fiscalização mais rigorosa, paraque os cidadãos cumpram as medidassanitárias e normas do estado de calamidade em vigor na ilha.

Relaxamento

O delegado disse à rádio pública, nesta segunda-feira, que boa parte das pessoas não usa máscaras e nem aplica outras medidas preventivas, sobretudo aos fins-de- semana.

O ministro da Administração Interna reconhece que houve relaxamento das pessoas, e que as forças de segurança que, numa primeira fase, desenvolveram acções pedagógicas voltarão a intensificar a fiscalização.

Paulo Rocha afirma que o aumento de casos na Praia e a situação atual de São Vicente exige reforço das acções e tomada de medidas contra os infractores.

Perguntado se outras medidas como o encerramento de fronteiras devido a situação vivida em Portugal e outros países da Europa com ligação ao arquipélago, o ministro da administração interna disse que de momento essa questão não se coloca.

O governante garante que as autoridades acompanham a evolução da pandemia com muita atenção, actuando em função da realidade epidemiológica.

- Publicidade -
FonteVoA
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.