- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Covid-19 Morreu o jornalista e escritor moçambicano Calane da Silva

Morreu o jornalista e escritor moçambicano Calane da Silva

Morreu, sexta-feira, em Maputo, vítima da Covid-19, o poeta, escritor e jornalista moçambicano Raul Alves Calane da Silva. O escritor e ensaísta nasceu a 20 de Outubro de 1945, em Maputo, capital moçambicana.

O autor de “Xicandarinha na lenha do mundo” (1987) e “Dos Meninos da Malanga” (1981) coordenou a Gazeta Artes e Letras da revista Tempo, em 1985, e foi um dos membros fundadores da Associação de Escritores Moçambicanos (AEMO). O poeta e escritor moçambicano começou a fazer jornalismo em 1969 e foi chefe de redacção da Televisão Experimental de Moçambique, em 1987.

Além de docente no Centro de Línguas da Universidade Pedagógica, em Maputo, Calane era investigador da literatura moçambicana. Com um mestrado e doutoramento em Linguística Portuguesa, vertente lexicologia, pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto, Calane da Silva foi professor na Escola de Jornalismo, em Maputo, e da Escola Portuguesa de Moçambique.

Desempenhou ainda funções de director do Centro Cultural Brasil-Moçambique, em Maputo, e era responsável pela dinamização das actividades culturais que nos últimos anos se assistem naquele espaço. Calane da Silva venceu, a 22 de Novembro de 2011, o “Prémio José Craveirinha”, o maior galardão literário moçambicano, que distinguiu a sua carreira na literatura e no ensaio.

O docente universitário venceu ainda o concurso literário “Prémio 10 de Novembro”, organizado pelo Conselho Municipal da Cidade de Maputo e pela Associação dos Escritores Moçambicanos, aquando do aniversário da capital do país. Foi condecorado, em 2011, em Maputo, com a Comenda da Ordem de Rio Branco, por ocasião do Dia do Diplomata. Calane da Silva prefaciou inúmeras obras de escritores moçambicanos e textos de apresentação de obras de artes plásticas de artistas nacionais e estrangeiros.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.