- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Destaques Caso São Vicente: Manuel Vicente ouvido pela PGR

Caso São Vicente: Manuel Vicente ouvido pela PGR

O deputado Manuel Vicente foi ouvido terça-feira, como declarante, pela Procuradoria-Geral da República, no processo-crime que envolve o empresário angolano Carlos São Vicente, segundo fonte judicial, noticiou a Lusa.

Segundo o porta-voz da Procuradoria-Geral da República (PGR), Álvaro João, trata-se de um acto normal, salientando que o também ex-Vice-Presidente de Angola, durante a Presidência de José Eduardo dos Santos, foi notificado a prestar declarações no processo do arguido Carlos São Vicente.

“Foi ouvido ontem [terça-feira] na Assembleia Nacional e só volta a ser chamado se houver alguma necessidade. Em princípio aparece como declarante, prestou as declarações, e só poderá aparecer arrolado no processo se, de facto, tiver alguma culpabilidade”, disse.

Álvaro João esclareceu que Manuel Vicente, actualmente deputado, foi ouvido por, na altura, presidir à petrolífera estatal angolana Sonangol, acrescentando que o processo segue em instrução e por isso foi realizada esta diligência.

O responsável frisou ainda que a instrução deste tipo de processos normalmente pode demorar, dependendo das provas que forem reunidas. A audição decorreu na Assembleia Nacional, o que, segundo o porta-voz da PGR, é uma prerrogativa legal, que permite que determinadas entidades, quando notificadas a prestarem declarações, escolham o lugar e a hora em que pretendem ser ouvidas.

O empresário o Carlos São Vicente está detido desde Setembro, em Luanda, por suspeitas de corrupção, tendo a prisão preventiva sido prolongada, segundo um despacho de 20 de Janeiro da PGR por mais dois meses. Carlos São Vicente está também a ser investigado na Suíça por suspeita de branqueamento de capitais.

- Publicidade -
FonteJA
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.