- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo África Denis Sassou-Nguesso recandidata-se a mais um mandato no Congo

Denis Sassou-Nguesso recandidata-se a mais um mandato no Congo

O chefe de Estado congolês, Denis Sassou-Nguesso, decidiu voltar a candidatar-se a um novo mandato presidencial. Actualmente com 77 anos de idade, Sassou Nguesso governa a República do Congo há 36 anos e afirma que deseja prosseguir o desenvolvimento do seu país.

O Presidente congolês anunciou, este sábado, em Kibangou, no sul do país, que se recandidata a um novo mandato. Denis Sassou-Nguesso pediu apoio aos seus compatriotas naquilo que considera ser a sua missão de desenvolvimento do país.

A eleição presidencial da República do Congo está prevista para o dia 21 de Março.

Actualmente com 77 anos de idade e na liderança do seu país há 36, Sassou-Nguesso foi inicialmente designado pelo Partido do Trabalho, no poder, e por uma aliança de 16 partidos da maioria governamental, antes de anunciar a sua candidatura, no decurso do lançamento das obras para a construção de uma estrada que deverá ligar o Congo ao Gabão.

O chefe de Estado congolês prometeu que o escrutínio de 21 de Março decorrerá de forma transparente.

No sábado, os anciãos do distrito de Niari, no qual está situado Kibangou, convidaram Sassou-Nguesso a apresentar a sua candidatura e em seguida entregaram-lhe vários atributos do poder, como tranças, pele e dentes de pantera, assim como nozes de cola.

Denis Christel Sassou-Nguesso foi pela primeira vez presidente da República do Congo entre 1979 e 1992. Governa o país desde 1997.

Com 5 milhões de habitantes e dependente do petróleo, a República do Congo, com capital em Brazzaville, vive desde 2014 uma crise económica que obrigou o país a negociar um novo empréstimo com o Fundo Monetário Internacional.

- Publicidade -
FonteRFI
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.