- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Ásia China: Jack Ma fundador da Alibaba reaparece em vídeo

China: Jack Ma fundador da Alibaba reaparece em vídeo

Jack Ma Yun, de 56 anos de idade, multimilionário e fundador do gigante de comércio e pagamentos on line Alibaba, “desaparecido” desde 24 de outubro, “reapareceu” nesta quarta-feira, 20 de janeiro, num vídeo de 50 segundos, considerado verídico pelo site oficial chinês Jzol – porta-voz do comércio digital, o que é alvo de especulações, mas mau grado isso Alibaba aumentou hoje de 8,5% na bolsa de Hong Kong.

De acordo com o site oficial chinês Jzol, Jack Ma – que os que viram o vídeo dizem estar bastante magro – felicitou e atribuiu um prémio a um grupo de professores, apoiados pela sua fundação de mecenato Jack Ma Rural Teachers Award.

A cerimónia decorre aparentemente na província rural chinesa de Haynan, no sul do país, mas nunca é citado o seu desaparecimento desde há quase três meses e apesar de o vídeo ter sido validado por um porta-voz oficial chinês, causa mais dúvidas do que certezas, em primeiro lugar porque o site é do governo, depois porque a duração do filme é de apenas 50 segundos e não há qualquer interacção entre Jack Ma e os professores que ele felicita, nem tão pouco qualquer indicação sobre a partir de onde fala o fundador do AliBaba.

No vídeo Jack Ma elogia os esforços do governo chinês no combate à pobreza, cavalo de batalha do Presidente Xi Jinping e diz-se “mais determinado do que nunca a apoiar a educação e o bem público…a China entrou numa era nova de desenvolvimento e progride para a prosperidade comum…há cinco anos que atribuimos um prémio a Sanya (capital da ilha tropical da província de Haynan, no sul do país) para recompensar 100 professores das escolas rurais na China…este ano não será possível, mas devemos continuar a prestar homenagem a estes professores… e reencontrar-nos-emos quando a pandemia terminar”, conclui.

O magnata e filantropo até então muito mediático, cuja fortuna é avaliada em 48 mil milhões de euros, não era visto em público desde 24 de outubro, depois de numa conferência em Shangai ter criticado a economia planificada e o sistema de regulação financeira adoptado pelo governo, que em retaliação suspendeu a entrada na bolsa de valores do Ant Group, a plataforma financeira do serviço de pagamentos electrónicos Alipay, do grupo Alibaba, contra a qual foi lançado um inquérito por suspeita de prática de monopólio.

Jack Ma Yun, o símbolo do apogeu tecnológico da China, até então adulado pelo Partido Comunista Chinês e a maior celebridade empresarial do país, não se pronunciou desde então, nem tão pouco o governo, o que alimentou todo o tipo de especulações sobre o seu paradeiro ou mesmo eventual morte.

O Presidente Xi Jinping afirma que a aplicação de leis anti-monopólio às empresas digitais será uma prioridade em 2021, Alibaba e outras empresas electrónicas foram multadas no passado por violação das normas e alguns serviços de redes sociais têm sido repreendidos por falhas no cumprimento da censura.

- Publicidade -
FonteRFI
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.