- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Ásia Encontrada "caixa negra" do avião que se despenhou na Indonésia

Encontrada “caixa negra” do avião que se despenhou na Indonésia

Mergulhadores indonésios recuperaram, esta terça-feira, a “caixa negra” do avião da Sriwijaya Air, que se despenhou no mar em Java no passado fim de semana com 62 pessoas a bordo.

Neste momento, ainda se desconhece se é o equipamento que guarda a informação geral do avião ou o gravador do cockpit, mas esta recuperação da “caixa negra” vai ajudar os investigadores a determinarem a causa da queda do Boeing 737-500.

Hoje, as estações de televisão transmitiram imagens dos mergulhadores em botes de borracha a retirar da água a “caixa negra” do avião, que vai ser levada para a Comissão Nacional de Segurança em Transportes (CNST), entidade que vai levar a cabo a investigação.

Um navio da marinha mercante detetou o sinal dos dois equipamentos de gravação do avião. De acordo com o almirante Yudo Margono, da Marinha de Guerra da Indonésia, o equipamento recuperado estava enterrado no fundo do mar e sob várias toneladas de destroços do próprio avião. O almirante especificou que foram lançados na área 160 mergulhadores.

Na equipa de salvamento estiveram envolvidas 3.600 pessoas, 13 meios aéreos, 54 navios e 20 embarcações de pequena dimensão que se deslocaram para a zona, a norte de Jacarta, onde o voo 182 se despenhou.

Partes do avião e restos humanos foram encontrados à superfície e também a uma profundidade de 23 metros.

Até ao momento, as equipas que se encontram no local enviaram para a polícia 74 sacos que contêm restos mortais.

Na segunda-feira, as autoridades comunicaram a identidade de uma vítima: Okky Bisma, de 29 anos.

Os familiares dos passageiros estão a enviar amostras de ADN à polícia, que vão ser usadas para identificar as vítimas.

De acordo com o presidente da CNST, Soerjanto Tjahjono, o avião estava intacto até ao momento em que tocou o mar.

O desastre aéreo do fim de semana volta a provocar os receios sobre a segurança aérea na Indonésia, que se tem vindo a agravar desde o final dos anos 1990.

Em 2007, os Estados Unidos proibiram as linhas aéreas indonésias de sobrevoarem o país, uma medida que se manteve em vigor até 2016.

A Sriwijaya Air sofreu apenas um incidente no passado, quando um avião da companhia saiu da pista onde aterrava tendo provocado a morte a um agricultor que se encontrava na zona.

Em 2018, o Boeing 737 MAX 8 da Lion Air despenhou-se com 189 pessoas a bordo, tendo o desastre sido provocado por falhas no sistema de pilotagem automática.

O avião da Sriwijaya Air que se despenhou no sábado não estava equipado com o mesmo sistema de piloto automático.

- Publicidade -
FonteJN
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.