- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Política UNITA acusa PR de fazer reféns instituições do Estado para benefício do...

UNITA acusa PR de fazer reféns instituições do Estado para benefício do MPLA – “Galo Negro” mantém aposta numa frente alargada para 2022

A UNITA acusou o Presidente da República, João Lourenço, de querer manter reféns as instituições do Estado para benefício exclusivo do MPLA prejudicando a maioria dos angolanos. E aposta na criação de uma frente alargada da oposição para, em 2022, derrubar o partido no poder desde 1975.

“A falta de disponibilidade do Titular do Poder Executivo para as reformas do Estado exprime a vontade do actual regime em manter reféns as instituições do Estado para benefício exclusivo do Partido-Estado e prejuízo para a maioria dos angolanos”, lê-se numa declaração política divulgada no final da IIIª reunião ordinária do Comité Permanente da comissão Política da UNITA.

Neste encontro, que teve lugar ontem, terça-feira, 12, a UNITA apontou 2021 como “ano da mobilização dos patriotas para a alternância do poder”, insistindo na necessidade da criação de uma ampla frente para tirar o MPLA no poder desde 1975.

O Comité Permanente da Comissão Política da UNITA alertou a sociedade angolana para a ideia de que, “enquanto o Executivo do Presidente João Lourenço, persistir no procedimento da contratação simplificada por ajuste directo para atribuir volumosos contratos públicos a empresas escolhidas a dedo, ca cada vez mais desacreditada a sua luta direccionada contra a corrupção”.

O principal partido da oposição constatou “com preocupação” a “deterioração das garantias do Estado Democrático de Direito, consubstanciada na indefinição do calendário para a implementação das Autarquias Locais em Angola, inicialmente previstas para o ano de 2020”.

O Comité Permanente da Comissão Política da UNITA solicitou ao Executivo que crie condições para que a implementação das autarquias decorra em 2021 e em simultâneo em todos os municípios.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.