- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Sociedade Menina de 17 anos esfaqueia homem de 55 numa hospedaria em Luanda

Menina de 17 anos esfaqueia homem de 55 numa hospedaria em Luanda

Jacinto Keta Macanga, cidadão de 55 anos, foi esfaqueado, na segunda-feira, pela sua suposta namorada, uma de 17 anos, no interior de uma hospedaria no município de Viana.

O cidadão, que agora corre risco de vida, foi submetido a uma intervenção cirúrgica e está a ser assistido no hospital do Capalanga. O director da unidade hospitalar, Luís Domingos, disse à Rádio Nacional de Angola que ” os ferimentos de maior gravidade estão localizado no pulmão e coração”.

“Mal o paciente deu entrada no hospital, tivemos que o encaminhar para o bloco operatório. Fizemos uma cirurgia que possibilitasse a drenagem do sangue que estava a volta do coração e à sutura das feridas no pulmão esquerdo”. Antes da cirurgia, o paciente fez primeiro uma paragem cárdio-respiratória.

Foi reanimado e, durante a operação cirúrgica, teve outra e foi, novamente, reanimado”, disse o médico. Acrescentou que “neste momento está calmo, entubado e sob ventilação mecânica até que o seu parâmetro hemodinâmico volte ao normal”.

O porta-voz do comando provincial da Polícia de Luanda, Nestor Goubel, sublinhou que a cidadã já se encontra detida.
(© Fotografia por: DR)

A jovem que desferiu 28 golpes ao homem, disse à Rádio Nacional de Angola que sentia-se cansada porque o cidadão a abusava e gozava, chegando ao ponto de fazer ameaças de morte à sua família. “Ele violava-me, mostrava arma arma e dizia que podia fazer mal à minha família. Não dava nada em troca depois do acto.

Eu já não estava a aguentar. Por esta razão, levei um faca e um martelo. Logo que ele se preparava para praticar o coito, surpreendi-lhe, com os meios contundentes, e começamos a lutar”, disse. Uma recepcionista da hospedaria Pátio de Viana, contou que recebeu o casal por volta das 9 horas da manhã de segunda-feira e , minutos depois, começou a ouvir gritos de socorro de um homem.

Quando o pessoal acorreu ao quarto, para tentar ver o que se passava, arrombar a porta. A menina, segundo a recepcionista, correu ao encontro dos trabalhadores e dizia que estava tudo bem, mas o senhor ganhou fôlego e, novamente, gritou por socorro.

Os trabalhadores, ao verem o sangue espalhado pelo quarto, neutralizaram-na e receberam a faca que empunhava. O porta-voz do comando provincial da Polícia de Luanda, Nestor Goubel, sublinhou que a cidadã já se encontra detida e em breve será apresentada ao magistrado do Ministério Público.

- Publicidade -
FonteJA
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.