- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Portugal Galp entra na exploração de lítio em Portugal

Galp entra na exploração de lítio em Portugal

A petrolífera vai ficar com uma percentagem de 10% deste projeto localizado no distrito de Vila Real e que é detido maioritariamente pela Savannah Resources.

A Savannah Resources anunciou hoje um acordo com a Galp para a mina de lítio do Barroso, no concelho de Boticas, distrito de Vila Real.

Este acordo diz respeito a um “investimento estratégico e uma aliança no campo de lítio” neste projeto localizado no norte de Portugal.

A Galp vai ficar com uma percentagem de 10% neste projeto em troca de 6,4 milhões de dólares para ser usado no estudo de viabilidade do projeto.

A petrolífera vai “acrescentar valor material através da sua participação na gestão do projeto e a transferência da sua experiência significativa no desenvolvimento de projetos de grande escala em Portugal”.

A empresa liderada por Carlos Gomes da Silva vai ficar com 50% do concentrado de lítio produzido anualmente nesta mina.

“A mina do Barroso vai providenciar uma série de benefícios económicos, sociais, demográficos e ambientais para a região, para Portugal e a Europa. Em particular, o projeto vai providenciar um catalisador para o desenvolvimento em Portugal de potenciais novas industrias no ecossistema europeu da baterias de iões de lítio”, disse em comunicado o presidente executivo da Savannah, David Archer.

A empresa mineira Savannah Resources está sediada em Londres e o seu portefólio inclui a mina do Barroso e a mina de Mutamba em Moçambique. de metais pesados.

Sobre o projeto da mina do Barroso, a Savannah diz que é uma “oportunidade” para a empresa de tornar no primeiro produtor de lítio na Europa através dos mais rápido desenvolvimento do mais significante recurso de lítio na União Europeia”.

- Publicidade -
FonteJE
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.