- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo África As questões de 2021 na África Lusófona

As questões de 2021 na África Lusófona

Os inícios de ano fazem-se de festa. Mas também de interrogações – como será o novo ano? 2021 começou com pouca festa – e com pouca liberdade, com a pandemia a servir de pretexto para novos autoritarismos em todo o continente africano. E começou também com mais interrogações do que é habitual.

Cada país tem as suas interrogações para os próximos 365 dias. Para cada Estado africano lusófono, aqui deixo as minhas:

Angola – A economia retomará, finalmente, o crescimento, depois de 5 anos de recessão?

Cabo Verde – Ulisses Correia e Silva irá manter-se como primeiro ministro nas eleições legislativas, resistindo ao crescente descontentamento fomentado pelo impacto económico e social da pandemia?

Guiné-Bissau – Domingos Simões Pereira conseguirá resistir às pressões internas no PAIGC para o seu afastamento?

Guiné Equatorial – As tensões crescentes entre potenciais sucessores de Teodoro Obiang poderão degenerar num golpe palaciano?

Moçambique – A FRELIMO e os generais maconde irão ceder à pressão internacional para aceitar o desdobramento de unidades anti-terrorismo de países estrangeiros, única solução aparente para pacificar rápida e eficazmente Cabo Delgado?

São Tomé e Príncipe – Dispondo ainda de aliados dentro do Estado, Patrice Trovoada irá voltar nas próximas eleições presidenciais, tirando partido da fragilização do Governo de Jorge Bom Jesus?

 

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.