- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Sociedade Auxiliares de limpeza concorrem para 7.500 vagas

Auxiliares de limpeza concorrem para 7.500 vagas

As inscrições para o concurso público de admissão de 7500 candidatos a auxiliares de limpeza do sector da Educação começa hoje em todo o país.

A directora dos Recursos Humanos do Ministério da Educação, Laudimira Sousa, disse, ontem, à Rádio Nacional de Angola, que o acto conta com a parceria dos Governos provinciais, aos quais recai, em parte, toda a responsabilidade, no êxito do processo.

“Temos 7500 vagas distribuídas pelas 18 províncias. Foram distribuídas em proporção ao número de escolas que cada província tem”, disse.

A directora, esclarecendo melhor, sublinhou que não é a entidade recrutadora única que realizará o concurso, é a local.

O Ministério da Educação, por forma a uniformizar os critérios de actuação, elaborou os termos de referência, que serão para as 18 províncias. Por isso, fez-se um calendário que tem início em Janeiro e o fim em Julho.

Laudimira Sousa garantiu que está tudo acautelado para se evitar aglomerações nas inscrições. “Nós temos uma cota, dividida por municípios. E cada município vai dividir as inscrições por escolas. Poderão também fazer inscrições por outras vias que cada província vai disponibilizar”, explicou.

Iniciativa louvada

Inácio Gonga, presidente da Associação dos Professores de Angola (APA), considerou louvável a iniciativa do Ministério da Educação, que, segundo o mesmo, há mais de 10 anos não realizam concurso público para admissão de auxiliares de limpeza.

“Vem na verdade preencher um vazio que há muito se fazia sentir. Porque há mais de 10 anos que não se realizava concursos públicos de admissão deste pessoal tão essencial para o bom funcionamento das escolas. Regozijámo-nos e manifestamos o nosso apreço.

Para Inácio Gonga, o ingresso de mais pessoal na área de limpeza vai ajudar a melhorar as condições de ensino nas escolas públicas do país. “Precisamos, também, de olhar para o pessoal de segurança, para que, na verdade, se garanta a protecção requerida para instituições escolares”, disse.

O Programa Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), na sua visão, está a proporcionar novas escolas pelo país, e elas deverão merecer a nossa atenção em termos de protecção.

“As autoridades, o Executivo, tal como para este processo de admissão de pessoal de limpeza, que abra, também, para pessoal especializado no asseguramento e o bom funcionamento das escolas”, apelou.

- Publicidade -
FonteJA
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.