- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Cultura Música “Semba Original” de Paulo Flores, uma homenagem a Carlos Burity e Waldemar...

“Semba Original” de Paulo Flores, uma homenagem a Carlos Burity e Waldemar Bastos

Com o “Semba Original”, “Ti Paulito” exprimiu a dor da perda, praticamente em simultâneo, de dois mestres da arte musical angolana. “O povo de Angola está a chorar a ouvir o “Pitanga Madura”, “Mana Zinha” e “Velha Xica”, ouvimos Paulo Flores cantar.

Depois de ter lançado o projeto “Esperança” com Prodígio e ter participado no single “30 e tal” do rapper, Paulo Flores abre 2021 com “Semba Original”.

Cinco meses depois do falecimento de Waldemar Bastos e Carlos Burity, Paulo Flores decidiu fazer o “Semba Original”, que é uma singela homenagem às duas grandes vozes do Semba.

“Semba Original” não é uma simples música, é um louvor a dois fragmentos contemporâneos de uma “batida ancestral, que nasceu da escravatura e é um orgulho nacional”.

Apoiado por uma sonoridade que nos remete à originalidade do estilo nos anos 1950, 1960, o single contém trechos de músicas de Bastos e Burity, como “Canção Nostalgia”, “Paxi Iami”, “Teresa Ana”, “Velha Xica”.

Com o “Semba Original”, “Ti Paulito” exprimiu a dor da perda, praticamente em simultâneo, de dois mestres da arte musical angolana. “O povo de Angola está a chorar a ouvir o “Pitanga Madura”, “Mana Zinha” e “Velha Xica”, ouvimos Paulo Flores cantar.

A música tem a voz e composição original do próprio cantor.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.