- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Destaques Líder de grupo de extrema direita detido em Washington DC

Líder de grupo de extrema direita detido em Washington DC

Senador republicano diz que família foi alvo de ameaças de grupo da extrema esquerda

O líder do grupo de extrema direita americano conhecido por Proud Boys (Rapazes orgulhosos, em português) foi preso pela polícia de Washington DC na noite de segunda-feira, 4, dois dias antes de partidários do Presidente Donald Trump realizarem manifestações na capital contra a vitória do democrata Joe Biden na eleição presidencial de novembro.

O Departamento de Polícia Metropolitana do Distrito de Colúmbia disse ter prendido Henry “Enrique” Tarrio sob acusação de destruição de propriedade por queimar uma placa de Black Lives Matter que foi arrancada de uma histórica igreja afro-americana durante os protestos em Washington no mês passado.

Tarrio foi detido num táxi depois de chegar à capital americana, enquanto dava uma entrevista a um jornal.

Os Proud Boys devem concentrar-se junto do Capitólio amanhã, 6, durante a reunião conjunta do Congresso que vai formalizar a vitória de Biden.

A polícia local espera protestos violentos dos apoiantes de Trump, enquanto a mayor Muriel Bowser pediu aos residentes que não se dirigem às ruas.

Desde ontem, restaurantes, bares e comércio fecharam as portas para evitar a destruição das suas propriedades.

A polícia e as autoridades de Washington alertaram os apoiantes de Trump para não trazerem armas, por ser ilegal portar armas em campo aberto e sem uma licença local na capital.

A Guarda Nacional de Washington DC disse que reforçará a segurança com 300 membros.

O Presidente Donald Trump incentivou a manifestação, classificando a quarta-feira como um “dia histórico”.

Henry “Enrique” Tarrio, que vive em Miami e é filho de latinos, também enfrenta acusações de porte de arma depois que a polícia encontrou dois carregadores de armas de alta capacidade na sua posse.

Protesto contra Senador Hawley

Com a temperatura em alta nas vésperas da sessão do Congresso, o senador republicano Josh Hawley disse que a família foi alvo de “canalhas da Antifa” que assustaram os seus parentes na sua casa em Washington DC na noite de segunda-feira, 4.

Hawley anunciou que vai contestar os votos do Colégio Eleitoral que deu a vitória a Joe Biden.

O grupo envolvido no protesto perto da casa do senador, ShutDown DC, disse que os activistas apenas fizeram uma “vigília” e entregaram uma cópia da Constituição dos Estados Unidos na porta da residência dele.

- Publicidade -
FonteVoA
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.