- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Covid-19 Arrancada.Treze milhões de vacinados em meados de Fevereiro: a louca meta de...

Arrancada.Treze milhões de vacinados em meados de Fevereiro: a louca meta de Londres é alcançável?

Com 1,3 milhão de doses administradas desde 8 de dezembro, o Reino Unido vacinou mais pessoas do que o resto da Europa combinado. O governo agora pretende imunizar massivamente as pessoas em risco até meados de fevereiro, antes de começar a suspender o confinamento imposto no início da semana. Mas a imprensa questiona a viabilidade de tal promessa em tão pouco tempo.

O machado do reconfinamento caiu, no início da semana, do outro lado do Canal. A culpa da nova variante britânica da Covid-19, mais contagiosa, justificou o primeiro-ministro Boris Johnson. Na Inglaterra, uma em cada 50 pessoas está atualmente infectada com o vírus. “Extremamente preocupante”, adverte The Guardian , enquanto 60.916 novos casos foram registrados na terça-feira, 5 de janeiro (830 mortes, ou 76.305 mortes no total). Resultado: escolas fechadas, todos (ou quase) de volta para casa.

Mas para aliviar o fardo desse bloqueio estrito, Boris Johnson fez um compromisso ambicioso: permitir que todas as pessoas com mais de 70 anos, todos os cuidadores de primeira linha e todas as pessoas vulneráveis, independentemente de sua idade, receber uma dose da vacina em meados de fevereiro. “O governo perdeu tantos de seus próprios alvos desde o início da pandemia que este último anúncio logicamente desperta um certo ceticismo ”, ri The Spectator . Lembramos que o sistema de rastreamento deveria evitar um segundo confinamento ” , que finalmente se tornou realidade em novembro.

Ao todo, calcula o conservador semanal, esses três grupos representam 13 milhões de pessoas.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.