- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo EUA EUA: Antigos secretários da Defesa pedem uma transição pacífica

EUA: Antigos secretários da Defesa pedem uma transição pacífica

Antigos secretários da Defesa norte-americanos, entre os quais James Mattis e Mark Esper, nomeados pelo Presidente cessante, Donald Trump, pronunciaram-se, no domingo, contra qualquer envolvimento das Forças Armadas na transição política em curso, da Presidência norte-americana, num artigo publicado, ontem, no jornal “Washington Post”.

O apelo surgiu numa altura em que se espera que o Congresso certifique, hoje, a vitória do democrata Joe Biden nas eleições presidenciais de Novembro, sucedendo ao republicano Donald Trump como Presidente dos Estados Unidos a 20 de Janeiro.

“Os esforços para envolver os militares dos EUA na resolução de disputas eleitorais levar-nos-iam a território perigoso, ilegal e inconstitucional”, afirmaram os signatários, que incluem, ainda, Ashton Carter, Leon Panetta, William Perry, Dick Cheney, William Cohen, Donald Rumsfeld, Robert Gates e Chuck Hagel.

Os signatários, que vêm dos dois principais partidos políticos norte-americanos, escreveram que os desafios aos resultados eleitorais em vários Estados foram rejeitados pelos tribunais e que os votos foram certificados pelos governadores dos Estados. Pediram, ainda, ao secretário da Defesa em exercício, Christopher Miller, e a todos os funcionários do Departamento de Defesa, para facilitarem a transição para a Administração do Presidente eleito Joe Biden.

“Devem, também, abster-se de qualquer acção política que possa prejudicar os resultados eleitorais ou comprometer o sucesso da nova equipa”, acrescentaram.

Os antigos secretários da Defesa lembraram que, à excepção da eleição de Abraham Lincoln, em 1860, seguida da secessão dos Estados esclavagistas no Sul e da Guerra Civil, os Estados Unidos têm um número recorde de transições pacíficas.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.