- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo EUA Joe Biden acusa Trump de atrapalhar a transição

Joe Biden acusa Trump de atrapalhar a transição

O Presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, acusa o Governo Trump de falta de transparência na passagem de testemunho. Joe Biden fala de “obstáculos” na comunicação que travam a equipa de transição e que podem minar a segurança nacional do país.

Num discurso em Wilmington, no Estado de Delaware, onde reside, Biden diz ter encontrado obstáculos da parte da liderança política no Departamento de Defesa e no Escritório de Gestão e Orçamento, acrescentando que simplesmente não estão a obter todas as informações necessárias da parte da Administração cessante, em domínios importantes como a Segurança Nacional. Na sua opinião diz tratar-se de uma “irresponsabilidade”.

Joe Biden toma posse a 20 de Janeiro de 2021, mas Donald Trump recusa admitir a derrota nas eleições presidenciais de Novembro e é acusado de tentativas de semear o caos nas últimas semanas enquanto Presidente dos Estados Unidos.

O secretário de Defesa, Chris Miller, negou, na segunda-feira, que existam obstáculos na transição para a equipa de Biden e avançou que foram compartilhadas mais informações do que nos governos anteriores. Porém, o Presidente eleito garante que a sua equipa não está a receber “toda a informação” de que necessita.

“O Departamento de Defesa realizou 164 reuniões com mais de 400 funcionários, entregou mais de cinco mil páginas de documentos, muito mais do que a equipa de transição de Biden pediu inicialmente”, disse em comunicado Miller, que ocupa a pasta de secretário interinamente desde Novembro.

Segundo Miller, “os esforços do Departamento de Defesa ultrapassam os das administrações recentes, faltando ainda três semanas”, e o Pentágono está preparado para responder “a qualquer pedido de informação” que esteja dentro da sua “competência”.

“Enfrentamos obstáculos por parte dos líderes políticos do Departamento de Defesa e do Escritório de Gestão de Orçamento. A verdade é que muitas agências que são fundamentais para a nossa segurança sofreram um dano enorme, muitas delas foram esvaziadas de pessoal e de moral”, lamentou, ainda, o Presidente eleito.

“Logo agora, não estamos a receber toda a informação que necessitamos do Governo em fim de mandato em áreas fundamentais de Segurança Nacional. Nada menos do que irresponsável, na minha visão”, argumentou.

No dia 18 de Dezembro, o secretário de Defesa em exercício, Chris Miller, anunciou a suspensão das reuniões com a equipa de Biden para depois do dia 1 de Janeiro.
A equipa do democrata denunciou a decisão como uma “resistência” de alguns sectores à transição.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.