Radio Calema
InicioCulturaMúsicaSons e rítmos da Guiné Bissau com “Mininu di Criançon”

Sons e rítmos da Guiné Bissau com “Mininu di Criançon”

“Mininu di Criançon” é o título do primeiro single do projecto MC2, que junta os músicos Manecas Costa e Micas Cabral, cujo acto de lançamento oficial aconteceu sábado último. O título, original de José Carlos Schwartz, o pai da música moderna da Guiné Bissau, teve alguns dos temas apresentados, em primeira mão, num concerto de solidariedade que reuniu artistas daquele país.

Manecas Costa, cantor com fortes ligações à produção angolana, informou, ontem, ao Jornal de Angola, que a parceria com Micas Cabral vem desde a juventude, quando davam os primeiros passos na música.

“O Projecto MC2 começou a ser preparado este ano, quando gravaram seis músicas ao vivo para o Festival Lusófono, realizado em Outubro, na cidade de Macau”, disse, acrescentando que as gravações aconteceram entre Agosto e Setembro.

“A intenção é levar o projecto para os grandes festivais internacionais e apresentar na Guiné Bissau, assim como em Angola”.

A proposta, revelou, é “criar um casamento entre a música tradicional e a moderna da Guiné-Bissau”, no âmbito da actual Global Music.

“Recuperamos temas antigos, aos quais fizemos novos arranjos, e incluímos outras interpretações marcantes”, continuou o cantor, que inclui dois inéditos no CD.

Concerto solidário

Manecas Costas, Micas Cabral, Karina Gomes, Guto Pires, Ase One, Patche di Rima, Maio Copé, Missy Bity e Remna, com o suporte de uma banda, constituída por Juvenal Cabral, Ivan Barbosa, Tony Bat, Bidan, Cabum e Kalu, todos guineenses, participaram no concerto solidário “Viva Guiné”, realizado em Lisboa, no passado dia 20, com transmissão pela RTP África e online.

Com o slogan “Guiné somos todos mesmo depois da esperança”, o concerto incluiu uma diversidade de ritmos daquele país africano, assim como de outras partes do mundo. Para a produção do espectáculo foi uma oportunidade de divulgar a cultura e a música guineense neste momento de pandemia.

“Estando o planeta confrontado com uma pandemia global optou-se por uma resposta na mesma escala, com a realização do concerto solidário internacional cuja transmissão televisiva em directo alcançou a diáspora lusófona e outros países”, destacou a organização em nota.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.