- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Europa França: Principal suspeito dos ataques ao Charlie Hebdo condenado a 30 anos

França: Principal suspeito dos ataques ao Charlie Hebdo condenado a 30 anos

O principal suspeito dos ataques ao Charlie Hebdo, em Janeiro de 2015, Ali Riza Polat, foi condenado a 30 anos de prisão. Outras 13 pessoas foram condenadas com penas entre os quatro e os 30 anos.

O veredicto diz respeito não só ao ataque à redacção do jornal, levado a cabo pelos irmãos Kouachi e no qual morreram 12 pessoas, mas também aos ataques perpetrados nos dias seguintes por Amedy Coulibaly, com a morte de uma polícia em Montrouge, nos arredores da capital, e a de quatro pessoas num supermercado judeu.

O tribunal francês condenou Ali Riza Polat a trinta anos de prisão sem possibilidade de liberdade condicional durante, pelo menos, dois terços da pena. Já Nezar Pastor Alwatik foi condenado a dezoito anos de prisão, sendo que só depois de cumprir dois terços da pena poderá pedir liberdade condicional.
Por sua vez, Willy Prévost ficou com uma pena de treze anos. Christophe Raumel, que já estava em prisão preventiva há três anos, foi condenado a quatro de prisão. Amar Ramdani terá de cumprir pelo menos dois terços de uma pena de 20 anos.

Dos 14 acusados, Saïd Makhlouf, Mohamed Amine-Farès e Metin Karasular foram condenados a oito anos de prisão, Abdelaziz Abbad a dez, Miguel Martinez a sete anos e Michel Catino a cinco anos. Quanto às sentenças proferidas contra os arguidos julgados sem estarem presentes, Mohamed Belhoucine foi condenado a prisão perpétua e terá de cumprir, pelo menos 22 anos.
Hayat Boumeddiene foi condenado a trinta anos de prisão, com obrigatoriedade de cumprir dois terços da pena. A acusação de Mehdi Belhoucine foi afastada já que este foi dado como morto.

- Publicidade -
FonteJN
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.