- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Política Presidente da República envia mensagem ao homólogo ivoiriense

Presidente da República envia mensagem ao homólogo ivoiriense

O Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa, entrega, hoje, em Abidjan, uma mensagem do Chefe de Estado angolano, João Lourenço, ao Presidente eleito da Côte d’Ivoire, Alassane Ouattara.

Bornito de Sousa está, desde ontem, em Abidjan, para testemunhar, em representação do Chefe de Estado angolano, a investidura do Presidente eleito da Côte d’Ivoire, Alassane Ouattara. A entrega da mensagem do Presidente da República ao homólogo ivoiriense acontece depois da cerimónia de investidura, a decorrer, hoje, no Palácio Presidencial.

A informação foi avançada à imprensa pela secretária de Estado para as Relações Exteriores, Esmeralda Mendonça, momentos depois da chegada do Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa, ao Aeroporto Internacional Félix Houphouet Boigny. “O Senhor Vice-Presidente da República é portador de uma mensagem do Senhor Presidente da República, João Lourenço, para o seu homólogo ivoiriense”, informou.

A secretária de Estado para as Relações Exteriores referiu que o envio da mensagem do Chefe de Estado, João Lourenço, ao Presidente da Côte d’Ivoire reflecte a importância das relações existentes entre os dois países. “O teor da mensagem é sobre o reforço da cooperação bilateral e multilateral e, também, aprofundar as relações entre os dois países nos mais variados domínios”, disse.

O Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa, foi recebido, ontem, no aeroporto, pelo secretário de Estado da Presidência da República de Côte d’Ivoire, Patric Achi, pelo e embaixadores de Angola na Côte d’Ivoire, André Panzo, e da Côte d’Ivoire em Angola, Desiré Assamoi. Bornito de Sousa teve, ontem, um encontro em privado com o embaixador de Angola na Côte d’Ivoire e visitou o edifício principal da Embaixada, que está em reabilitação. O edifício foi vandalizado durante o conflito armado pós-eleitoral que assolou a Côte d’Ivoire em 2010.

A posse de Ouattara de-corre sob fortes medidas de segurança, devido ao clima de tensão em que foi eleito pela terceira vez. A imprensa ivoiriense e internacional sublinham o clima de contestação em que decorreram as eleições, com forte contestação da oposição e a realização de manifestações nas ruas da capital económica de Côte d’Ivoire. Em Abidjan é corrente a informação de que Ouattara não quis concorrer para um terceiro mandato, mas fê-lo por imposição do seu partido, que não tinha outro candidato, após a morte do então Primeiro-Ministro Amadou Coulibaly.

O partido no poder, RHDP, não estava preparado para indicar um novo candidato em menos de seis meses para concorrer às eleições e decidiu manter Alassane Ouattara para um terceiro mandato. Os candidatos dos partidos da oposição Pascal Affi N’gussan, Henri Kona Bedie e Konan Kowadio consideram inconstitucional a eleição de Alassane Ouattara.

O director executivo do partido no poder, Adama Bictogo, considera que é preciso aplicar as leis do país e que os políticos da oposição, que promovem actos de subversão, devem ser responsabilizados. Em Abidjan, o clima é calmo e a vida social, económica e cultural decorre sem grandes sobressaltos.

A cerimónia de empossamento do Presidente eleito vai ser testemunhada por vários Chefes de Estado e de Governo, sobretudo dos países da região da África Central. Está, também, confirmada a presença do ministro dos Negócios Estrangeiros da França, Jean-Yves Le Drian, e de um representante do Presidente da África do Sul.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.