- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Ministérios Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos Antigo ministro da Economia e ex-bastonário chumbam na corrida a juízes do...

Antigo ministro da Economia e ex-bastonário chumbam na corrida a juízes do TC

O economista de 56 anos e então ministro da Economia e Planeamento, Manuel Neto da Costa, ficou na 10.ª posição, com 73,3 pontos, não podendo, assim, ocupar uma das quatro vagas de juiz do Tribunal de Contas, enquanto o jurista e ex-bastonário da OAA, Hermenegildo Cachimbombo, não passou do nono lugar.

O Conselho Superior da Magistratura Judicial chumbou 58 dos 62 candidatos que participaram do concurso curricular para o provimento de quatro vagas a juízes-conselheiros do Tribunal de Contas (TC), tendo ficado entre os apurados o economista Fausto Tavares Simões, o magistrado do Ministério Público Manuel José Domingos, bem como as juristas Olinda Maria França e Arlete Maria da Conceição.

Entre os reprovados, está o ex-ministro da Economia e Planeamento, Manuel Neto da Costa, que exerceu o cargo no Executivo de João Lourenço, de Julho de 2019 a Janeiro último, tal como o então bastonário da Ordem dos Advogados de Angola (OAA), Hermenegildo Cachimbombo, constatou o Novo Jornal a lista publicada a 1 de Dezembro no Jornal de Angola pelo Conselho Superior da Magistratura Judicial.

O economista de 56 anos e então ministro da Economia e Planeamento, Manuel Neto da Costa, cou na 10.ª posição, com 73,3 pontos, não podendo, assim, ocupar uma das quatro vagas de juiz do Tribunal de Contas, enquanto o jurista e ex-bastonário da OAA, Hermenegildo Cachimbombo, não passou da nona posição, observou o NJ. Juiz do histórico processo 15+Duas também chumbou.

Outro nome sonante, que também chumbou para as quatro vagas de juízes-conselheiros do Tribunal de Contas, é o do juiz que presidiu ao colectivo que julgou e condenou, em 2015, os 17 activistas do caso “15+Duas”, Januário José Domingos.

O magistrado judicial cou entre os 24 mais mal classicados do concurso curricular, com 46,6 pontos, tendo cado na 39.ª posição, vericou o nosso semanário o documento assinado pelo juizconselheiro-presidente do Conselho Superior da Magistratura Judicial, Joel Leonardo.

Embora tenha chumbado com apenas 20 pontos, Nádia Alexandra Branco, de 36 anos,foi a mais jovem a participar do concurso. Já o jurista Domingos da Silva, de 67 anos, que ficou reprovado com 40 pontos, foi o mais velho a concorrer.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.