- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Vida Colunáveis Phil Collins: Do casamento de 500 mil euros à lavagem de roupa...

Phil Collins: Do casamento de 500 mil euros à lavagem de roupa suja

O cantor está envolvido numa das guerras conjugais mais surreais de 2020. A sua terceira ex-mulher ocupou-lhe a mansão de Miami com o seu novo marido e ainda lhe pede 20 milhões de dólares para sair de lá. Pelo caminho acusa-o de não tomar banho nem lavar os dentes.

Como qualquer início de romance tudo corria bem entre Phil Collins e Orianne Cevey. Agora, acusam-se mutuamente e lutam por milhões. Ele pela sua casa de Miami no valor de 40 milhões de dólares (cerca de 33 milhões de euros), ela por metade desse valor. Para fazer valer o seu caso, ainda acusou o antigo membro dos Genesis de estar meses sem tomar banho ou lavar os dentes. Um relação que parece estar para sempre arruinada, ainda que pelo meio tenha havido um divórcio e uma reconciliação. Mas já lá voltamos, o melhor é mesmo começar pelo início.

O casal com os dois filhos em comum, numa das últimas aparições públicas em conjunto, em 2018. (Foto: D.R.)

Phil Collins casou em 1980 com a canadiana Andrea Bertorelli, mãe do seu filho mais velho, Simon. O casamento acabou e o cantor britânico voltaria a encontrar a felicidade ao lado de Jill Tavelman, com quem casou em 1984, cinco anos mais tarde nascia a filha Lily Collins. Estava então casado com Jill – de quem se divorciaria em 1996 – quando conheceu Orianne Cevey, em 1994, na Suíça.

Vinte e quatro anos mais nova, a tradutora de origem tailandesa tornar-se-ia a terceira mulher de Collins em 1999. Um casamento de três dias, em Lausanne, na Suíça e avaliado em mais de 500 mil euros. Juntos acabariam por ter dois filhos: Nicholas e Matthew, atualmente com 19 e 15 anos, respetivamente.

Tudo parecia correr bem até que em 2008 anunciaram o divórcio. Um dos mais caros da época: o cantor pagou 45,76 milhões de dólares (38,66 milhões de euros) à ex-mulher. Orianne tornou-se desenhadora de joias, mudou-se para os Estados Unidos e voltou a casar com o banqueiro Charles Fouad Mejjati, com quem voltou a ser mãe.

Por esta altura, o cantor que ficou na Suíça enfrentava problemas com o álcool, como viria a confessar em várias entrevistas e na sua autobiografia Not Dead Yet, lançada em 2016. “Havia tempos em que apagava.

Uma vez, lembro-me de me levantar para fazer uma festa aos meus filhos e perdi o equilibrio. Deixei a marca de dois dentes no chão da sala. Há muitos momentos baixos de que não me orgulho”, referiu, por exemplo à BBC por ocasião do lançamento da sua autobiografia.

É nessa altura também que conta estar reconciliado com a ex-mulher. Aparentemente, voltaram a aproximar-se dois anos antes, quando Orianne, já divorciada novamente, foi submetida a uma operação à coluna. Phil voou até aos EUA para a apoiar e acabaram por se reaproximar.

Ficaram a viver numa mansão que o cantor comprou em Miami através de uma sociedade de responsabilidade limitada e avaliada em 40 milhões de dólares. Na época, Collins descreveu a reconciliação à revista People: “Quando tens crianças, há duas maneiras de agir. Podemos seguir a via da discórdia ou a via das boas relações… e percebemos que sentia-mos a falta um do outro.”

De então para cá tudo parecia correr bem. Até que a 2 de agosto Orianne enviou uma mensagem a Collins a dizer que ia viajar para Las Vegas em trabalho. Na realidade foi a esta cidade casar com o guitarrista e empresário de 31 anos Thomas Bates, aproveitando que Phil estava em Londres a preparar a próxima digressão de reunião dos Genesis, marcada para 2021. Confrontado com estas notícias, o cantor só acreditou quando viu nos jornais a publicação do certificado de casamento.

Depois da boda, os dois mudaram-se para a casa que Orianne tinha partilhado com Collins em Miami. O que levou Phil, o dono da casa, a colocar uma ação em tribunal para despejar o casal.

O prazo era 9 de outubro, mas Orianne e o novo marido mudaram os códigos de acesso e de alarme e contrataram segurança armada. Pelo caminho, acusou o ex-marido de ter câmaras escondidas pela casa, mais de 20, em sítios como a sua casa de banho e roupeiro.

Para sair de casa pede 20 milhões de dólares (cerca de 16,9 milhões de euros), alegando ter feito várias obras e comprado móveis novos.

Orianne aproveitou ainda para lavar roupa suja. Alegando que não tinha relações sexuais com Phil Collins desde 2019 porque este estava meses sem tomar banho ou lavar os dentes. Tendo-se tornado um ermita e voltado a ter problemas com o álcool e os analgésicos.

Mas nesta guerra, a criadora de joias também não sai ilesa. O The Sun revelou que ela teve uma outra relação com um acompanhante quando alegadamente estava com Phil Collins, tendo mesmo apresentado o jovem ao cantor dizendo que era “um amigo”. Para os encontros com Preston terá comprado uma penthouse no valor de 1,2 milhões de dólares, em Las Vegas.

O romance entre os dois terá acabado em maio quando ele descobriu que ela trocava mensagens com outro homem, que não o seu novo marido, com quem veio a casar no início de agosto.

Pode ainda ser cedo para determinar onde acaba esta história. Para já, o acordo em tribunal determinou que Orianne terá de sair da casa de Miami, propriedade de Collins, em meados de Janeiro.

 

- Publicidade -
FonteSábado
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.