- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Política Presidente da UNITA acusa João Lourenço de querer comprar activistas com casas...

Presidente da UNITA acusa João Lourenço de querer comprar activistas com casas e bolsas de estudo

Adalberto Costa Júnior diz que João Lourenço pretende com “essas benesses” reduzir a onda de contestação contra o Governo.

O presidente da UNITA, Adalberto Costa Júnior, acusou o Presidente da República, João Lourenço, de, alegadamente, estar a oferecer casas, bolsas de estudo e outras benesses aos jovens activistas para reduzir a onda de contestação contra o seu Governo.

Alguns activistas citados já se demarcaram.

O presidente do maior partido da oposição angolana fez esta acusação na quarta-feira, 25, em Luanda, quando falava a propósito de uma suposta lista com nomes de activistas e manifestantes aos quais seriam atribuídas casas para habitação.

“O pai usa a força e a violência sobre os seus filhos. E o que é que o pai faz a seguir, em vez de acender a luz e abrir as portas do diálogo? O pai agora está a comprar os líderes da casa, os filhos, está-lhes a comprar com casas, está-lhes a comprar com carros, está-lhes a comprar com bolsas no estrangeiro, onde por ordem de escala de prioridades à ordem da liderança dos seus filhos: está a comprar a consciência da sua casa. Isto não é bom para ninguém, denota uma enorme falta de diálogo na casa, e está a estragar os filhos porque está a corrompê-los. Isto não é caminho a seguir”, afirmou Costa Júnior durante uma reunião com membros da organização feminina do seu partido.

Entretanto, muitos dos supostos beneficiários já vieram a público rejeitar a oferta cuja iniciativa foi atribuída ao Conselho Nacional da Juventude (CNJ).

O activista Dito Dali é um dos que se manifestam desinteressados por esses bens.

“Eu não gosto de viver nos projectos construídos pelo Estado”, disse o activista, que lembrou ter sido removido da função pública por causas das suas posições e que, nessa condição, não tem dinheiro para comprar uma casa.

Outros activistas foram citados, como Luaty Beirão, que já vieram a público desmarcar-se de qualquer tentativa do género.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.