- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Cabo Verde Cabo-verdianos praticamente não serão abrangidos pelo novo programa de vistos dos EUA

Cabo-verdianos praticamente não serão abrangidos pelo novo programa de vistos dos EUA

Programa “Visa Bond” entra em vigor a 24 de dezembro

Os cabo-verdianos praticamente não serão atingidos pelo programa piloto de caução de vistos (Visa Bond) do Governo dos Estados Unidos que entrará em vigor, por um período de seis meses, a 24 de dezembro.

A garantia é dada pela Embaixada dos Estados Unidos em Cabo Verde, que, em comunicado, afirma que “é um programa temporário que não se aplica a praticamente ninguém em Cabo Verde”.

O arquipélago foi incluído no programa piloto Visa Bond devido à alta taxa de cabo-verdianos cuja estada nos Estados Unidos ultrapassa o limite dos seus vistos americanos, segundo a nota.

logo
MAIS ÁFRICA E MUNDO
Cabo-verdianos praticamente não serão abrangidos pelo novo programa de vistos dos EUA

novembro 26, 2020
VOA Português
Embaixada dos Estados Unidos na cidade da Praia, Cabo Verde
Embaixada dos Estados Unidos na cidade da Praia, Cabo Verde

Veja Comentários
Programa “Visa Bond” entra em vigor a 24 de dezembro
Os cabo-verdianos praticamente não serão atingidos pelo programa piloto de caução de vistos (Visa Bond) do Governo dos Estados Unidos que entrará em vigor, por um período de seis meses, a 24 de dezembro.

A garantia é dada pela Embaixada dos Estados Unidos em Cabo Verde, que, em comunicado, afirma que “é um programa temporário que não se aplica a praticamente ninguém em Cabo Verde”.

O arquipélago foi incluído no programa piloto Visa Bond devido à alta taxa de cabo-verdianos cuja estada nos Estados Unidos ultrapassa o limite dos seus vistos americanos, segundo a nota.

“Apenas os requerentes de visto que se candidatam a vistos que sejam considerados inelegíveis para recebê-los (por exemplo, aqueles que foram condenados por crimes) e que posteriormente recebam uma isenção de inelegibilidade do Departamento de Segurança Interna, deverão pagar uma caução de visto”, explica a representação diplomática na cidade Praia, reiterando que “praticamente ninguém em Cabo Verde se enquadra nesta categoria”.

Desde o lançamento do memorando em 2019, a Embaixada dos Estados Unidos e o Governo de Cabo Verde têm trabalhado em conjunto para identificar formas de reduzir estes números, ainda de acordo com o comunicado.

“É objectivo mútuo dos Governos dos EUA e de Cabo Verde ver Cabo Verde destacado como um destino turístico de classe mundial, um centro de cultura e um hub para viagens e deslocações legais e transporte seguro”, adianta a Embaixada dos Estados Unidos que “aplaude os esforços incansáveis do Governo de Cabo Verde para reduzir a taxa de permanência que ultrapasse o limite do visto americano”.

Ainda de acordo com a representação diplomática de Washington no arquipélago, “este trabalho conjunto é prova do respeito e admiração mútuos que os nossos dois países nutrem um pelo outro”.

O programa “Visa Bond”

Como a VOA noticiou na terça-feira, 24, o Departamento de Estado informou que cidadãos de cerca de duas dezenas de países terão de pagar uma caução de entre cinco mil e 15 mil dólares americanos para poderem visitar os Estados Unidos a partir de 24 de dezembro.

Angola, Cabo Verde, Guiné Bissau e São Tomé e Principe integram a lista, bem com vários outros países, na sua maioria africanos, como a República Democrática do Congo, Libéria, Sudão, Chade, Burundi, Djibouti, Eritreia, Gâmbia, Mauritânia, Burkina Faso, Líbia, Afeganistão, Butão, Irão, Síria, Laos e Iémen.

A medida, segundo o Governo, funcionará como dissuasão diplomática àqueles que pretendem violar os prazos de estada no país.

Moçambique é o único lusófono em África não abrangido pela medida.

Entretanto, este programa piloto “Visa bond” não se aplica de forma generalizada a todos que viajam para os Estados Unidos, mas em determinados casos.

No caso de Cabo Verde, como explica a Embaixada dos Estados Unidos na cidade da Praia, quase nenhum pretendente a visto incorre no risco de ter de pagar a caução.

- Publicidade -
FonteVoA
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.