- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Sociedade Centro de formação nasce em Moçâmedes

Centro de formação nasce em Moçâmedes

Um centro de formação profissional, com capacidade para 200 formandos de cursos técnico-profissional, será erguido no município de Moçâmedes, província do Namibe, para atender à procura de jovens.

O lançamento da primeira pedra para a construção da infra-estrutura foi feita, ontem, pela ministra da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, Teresa Rodrigues Dias. Segundo a Angop, a obra, orçada em 5,5 milhões dólares, será construída num prazo de 18 meses.

O centro contará com diversos compartimentos, entre as quais salas para os cursos de electricidade, serralharia, carpintaria e outras, em função das necessidades formativas.

António Cruz, responsável da FOCUS, empresa construtora, disse que, neste momento, trabalha-se no espaço para definir as áreas de construção e, seguidamente, iniciar a obra.

Na cerimónia do lançamento da primeira pedra, a ministra Teresa Dias salientou que o projecto está enquadrado no Plano de Acção e Promoção para Empregabilidade (PAPE), para dar respostas às questões do auto emprego. Salientou que o problema da empregabilidade passa, necessariamente, pelo sistema de reforço da formação profissional, daí a razão da construção destinados a este fim.

“Nesta altura, a nossa expectativa é grande e auguramos que, tão logo seja feita a inauguração da infra-estrutura, os jovens desta província e das zonas vizinhas possam beneficiar, também, deste reforço, pois o nosso objectivo é ver o problema da empregabilidade resolvido”, referiu.

Segundo a ministra, a empregabilidade é um problema universal, tendo apontando a pandemia da Covid-19 como um mal que agravou a situação económica do país, com a perda de postos de trabalho.

Teresa Rodrigues Dias adianta que esforços têm sido feitos pelo Executivo para a melhoria da situação, com a execução de programas como PRODESI, FACRA, PIIM e o PAPE.

Técnicos para a indústria
O governador do Namibe, Acher Mangueira, frisou que o centro vai formar técnicos especializados para atender a indústria local.

“O Namibe precisa de um centro de formação profissional para atender a indústria e o sector agro-pecuário. Vamos continuar a trabalhar, pois há mais acções a desenvolvermos e, assim, satisfazer as necessidades formativas da nossa juventude”, disse.

O Centro Integrado de Formação Profissional contará com cursos técnicos que vão ser criados em função das necessidades formativas do mercado local.

No Namibe foram inscritos, desde Janeiro, no Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional (INEFOP), 750 candidatos ao primeiro emprego. Deste número, apenas 200 foram empregados, na sua maioria jovens com formação técnico-profissional, inseridos nas empresas de construção civil.

O INEFOP conta com um centro de formação profissional de construção civil no município de Moçâmedes, outro no Tômbwa, além de pavilhões de artes e ofícios nos municípios do Virei e Kamucuio e na comuna da Lucira.

- Publicidade -
FonteJA |
- Publicidade -

Potencial petrolífero é de 40 mil milhões de dólares

As empresas angolanas do sector petrolífero apenas aproveitam cerca de 10 por cento do potencial estimado em 40 mil milhões de dólares que a...
- Publicidade -

França quer punir delito de “ecocídio”

Proposta apoiada pelo governo prevê pena de até dez anos de prisão e multa de até 4,5 milhões de euros para quem causar danos...

Burkina Faso: Jihadistas impedem o voto de 300 mil eleitores

As eleições presidenciais e legislativas no Burkina Faso tiveram lugar num contexto de ameaças de grupos radicais islâmicos. Não houve registo de violência na...

Obras do novo Aeroporto Internacional de Luanda retomadas em Janeiro de 2021 e sem financiamento adicional, garante ministro dos Transportes

As obras do novo aeroporto internacional de Luanda vão ser retomadas no princípio de 2021 e serão concluídas no prazo de dois anos, garantiu...

Notícias relacionadas

Potencial petrolífero é de 40 mil milhões de dólares

As empresas angolanas do sector petrolífero apenas aproveitam cerca de 10 por cento do potencial estimado em 40 mil milhões de dólares que a...

França quer punir delito de “ecocídio”

Proposta apoiada pelo governo prevê pena de até dez anos de prisão e multa de até 4,5 milhões de euros para quem causar danos...

Burkina Faso: Jihadistas impedem o voto de 300 mil eleitores

As eleições presidenciais e legislativas no Burkina Faso tiveram lugar num contexto de ameaças de grupos radicais islâmicos. Não houve registo de violência na...

Obras do novo Aeroporto Internacional de Luanda retomadas em Janeiro de 2021 e sem financiamento adicional, garante ministro dos Transportes

As obras do novo aeroporto internacional de Luanda vão ser retomadas no princípio de 2021 e serão concluídas no prazo de dois anos, garantiu...

Sonangol e Endiama serão parcialmente privatizadas até 2022

O Governo vai dispersar em bolsa uma parte das empresas petrolífera e diamantífera Sonangol e Endiama em 2021 ou no início de 2022, disse...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.