Radio Calema
InícioCovid-19Angola já recuperou metade dos doentes de Covid-19

Angola já recuperou metade dos doentes de Covid-19

Angola já recuperou 49,9 por cento do total dos doentes de Covid-19, ao registar um novo recorde, nas últimas 24 horas, de 439 recuperações, das quais 282 em Luanda, 120 no Cuanza-Sul, 27 no Cunene, cinco em Benguela e igual número na Lunda-Sul.

Os cidadãos livres da doença têm idades compreendidas entre um e 63 anos. Com estes dados, o total de recuperados subiu para 7.062, desde Março último. Luanda, o foco da doença, acumula o maior número de doentes recuperados, com 6.147.Segue-se o Zaire com 197 recuperações, Cuanza-Sul (138), Huíla (114), Benguela (110), Cabinda (83), Huambo (60), Uíge (34), Bié (32), Cunene (31), Cuanza-Norte (30), Lunda-Sul (15), Malanje (11), Bengo (10), Namibe (8), Moxico (5), Cuando Cubango (4) e Lunda-Norte (1).
Taxa de letalidade

Com estes números, a taxa de letalidade no país é de 2,3 por cento, um pouco distante da média africana ponderada que aponta para 2,4 por cento, enquanto a taxa mundial é de 3,2 por cento.

Os dados da Covid-19, nas últimas 24 horas, foram anunciados ontem, no Centro de Imprensa Aníbal de Melo (CIAM), pelo secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda.

“A Comissão Multissectorial de Prevenção e Combate à Covid-19 felicita todos profissionais de Saúde que, na linha da frente, têm conseguido alcançar estes resultados, graças também a colaboração dos doentes”, disse.
Novos casos

Nas últimas 24 horas, as autoridades sanitárias notificaram mais 212 novas infecções de Covid-19, das quais 168 em Luanda, 23 no Cuando Cubango, nove no Namibe, seis no Moxico, quatro em Cabinda, uma em Benguela e igual número em Malanje.

Dos novos casos da pandemia, 147 são homens e 65 mulheres, com idades compreendidas entre cinco meses e 83 anos. Assim, Angola contabiliza 14.134 casos confirmados da doença, desde Março.

No mesmo período, um jovem de 31 anos de idade, residente em Cabinda, perdeu a vida em consequência da doença. No total, em Angola já morreram 333 pessoas devido à pandemia, com Luanda a liderar com 275 óbitos.

Há ainda um total de 6.739 casos activos, sendo sete em estado crítico (0,1%), 11 em grave (0,2%), 189 moderados (2,8%), 237 leves (3,5%) e 6.295 assintomáticos (93,4%). Nas unidades de saúde estão internados 444 doentes, menos 198 pessoas em relação ao dia anterior.

Os laboratórios testaram 3.404 amostras por RT-PCR, das quais 212 positivas e 3.192 negativas, com uma taxa de positividade de 6,2%. O cumulativo de amostras processadas por RT-PCR é de 204.965, sendo 14.134 positivas e 190.831 negativas.

Ainda ontem, na quarentena institucional foram dadas 11 altas, das quais oito em Malanje e três no Uíge. A Equipa de Saúde Mental e Intervenção Psicossocial assistiu 367 utentes através da Linha de Apoio Psicológico.

O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) recebeu 95 chamadas, com pedidos de informações sobre a Covid-19. As autoridades sanitárias recomendam a lavagem frequente das mãos ou a utilização do álcool gel.

Apelam ainda que se mantenha uma distância social de pelo menos dois metros com outras pessoas e evitar o contacto físico, como aperto de mão e abraços com outros, assim como aglomerados em locais públicos.

FonteJA

Siga-nos

0FãsCurtir
0SeguidoresSeguir
0InscritosInscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.