- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Cultura Música Independência celebrada com muita música (Vídeo)

Independência celebrada com muita música (Vídeo)

A música, que historicamente foi determinante no processo da luta de libertação nacional, esteve em evidência na comemoração dos 45 anos de Independência. Concertos em Luanda e em Lisboa, com transmissão pela TV, Rádio e Internet foram dominados pela actuação e evocação dos grandes intérpretes da canção de intervenção.

O “Live no Kubico”, projecto da TPA e da Platinaline que é emitido aos domingos, excepcionalmente aconteceu na quarta-feira, 11 de Novembro, Dia da Dipanda. Outra novidade foi a sua transmissão, também, pelas estações televisivas Zimbo e Palanca. O canal principal da RNA e outras estações radiofónicas também transmitiram o concerto.

Os artistas cantaram músicas do periodo alto da canção de intervenção, 1974/1975. Como já tinha ocorrido nas edições anteriores do “Live no Kubico”, o concerto, apesar das propostas atraentes, foi cansativo.
Marimbeiros de Kalandula, Canto Coral Magno e os Novatos da Ilha, ao passo da rebita, foram os primeiros a subir ao Palco da Diversidade. O mais antigo conjunto musical de Angola, Os Kiezos, fizeram parte da festa com os sucessos “Za Boba” e “Milhorró”. Raúl Tolingas, com a concertina, recordou Minguito.

A Banda Movimento fez o suporte instrumental, acompanhando os músicos Legalize, Santocas, Mirol, Santos Júnior, Elias dya Kimuezo, Fató, Irmãos Almeida, dentre outros. Temas como “Guerrilheiro”, “Estrangeiro” e “A Independência está chegando” mostraram a força da canção política. Um lote de artistas mais jovens que incluía Margareth do Rosário, Kizua Gourgel, Kyaku Kyadaff e Malú recordaram referências como Belita Palma e Teta Lando.

A música casou com o teatro e o humor com os grupos Julu e Tuneza, ambos com propostas em torno do processo histórico evocado. A poetisa Amélia da Lomba brindou o público com a declamação de poemas de Agostinho Neto, Viriato de Cruz, Mário António e outros. Os Jovens do Prenda, a segunda formação musical mais antiga em actividade (52 anos), desfilou sucessos do seu vasto reportório.

A Banda Maravilha também foi chamada para a festa, acompanhando os artistas Pedrito, Maya Cool, Sabino Henda, Filipe Mukenga, Carlos Baptista, dupla Nanutu e Sanguito, Robertinho, Lina Alexandre, As Gingas, Army Squad e Noite e Dia, num bloco marcado não apenas pela diversidade rítmica mas também pelo encontro de gerações. Akapaná, Zé Manico, Beto Bungo, Justino Handanga, Socorro, António Paulino, Gabriel Tchiema, Lito Graça, Zé Manico, Socorro e Prado Paim estiveram na parte final do concerto em celebração dos 45 anos de Independência.

“Angola 45”

Na noite do mesmo dia, na capital da antiga potência colonizadora, a Frequenta Aplausos produziu um concerto que serviu igualmente para celebrar a Independência de Angola, além de apresentar o álbum “Angola 45”. Ricardo Santos levou a actuar um leque de estrelas nacionais provenientes do país e outras que residem em Portugal.

Transmitido pela TPA, RTP África e Platinaline, o projecto apadrinhado por Bonga levou para o palco do Teatro Capitólio as novidades musicais do disco “Angola 45” e outras canções já conhecidas pelos angolanos. Bonga, Eduardo Paim, Yola Semedo, Vulinho,  Don Kikas, Hélvio e Sérgio Belera foram algumas das vozes que participaram no concerto e no disco.
Um tema instrumental abriu o concerto. Vulinho falou da história do Semba e, de seguida, Belera e Cláudio apresentaram “Sakidila” e “Matar Saudades”. Directamente de Benguela Hélvio cantou “Respeita o Kota”, ao passo que Nelo Carvalho retomou “Belina” de David Zé.


SHOW 45º ANIVERSÁRIO DA INDEPENDÊNCIA EM LISBOA – EDIÇÃO WEB PLATINA LINE – YOU TUBE

Se em Luanda no “Live no Kubico” os artistas em palco passaram ao lado dos confrontos entre a polícia e manifestantes no mesmo dia, Don Kikas em Lisboa falou dos acontecimentos que mancharam a festa da Dipanda em 2020. Cantou “Eu Sou Muangolê” e ainda brindou a audiência com “1900 Kabuza”. Eduardo Paim fez uma curta viagem aos seus principais sucessos e Yola Semedo, mais uma vez, mostrou todo o seu potencial vocal ao revisitar o clássico “Muxima”. Bonga como sempre arrasou. Ajudou a fazer a festa com “Cabolobolo”, “Jingonça” e outros temas bem ritmados.

“Angola 45” é um disco com 12 temas inéditos. O projecto é de Ricardo Santos, produtor de espectáculos que pretendia celebrar os 45 anos da Independência com um registo discográfico. A materialização do projecto foi possível graças à sua relação profissional e de amizade com Sérgio Belera, produtor com impressões digitais em sucessos nacionais como “Zig Zag” de Yuri da Cunha, “Bajú” de Paulo Flores, “Kisselenguenha” de Bonga e “Damia” e “Mónica” de Kyaku Kyadaff.

O disco “Angola 45” tem as participações de Eduardo Paim, Don Kikas, Yola Semedo, Kyaku Kyadaff, Sérgio Belera, Mago de Sousa, Vulinho, Hélvio e Cláudio Hoshai. Na ficha técnica encontramos ainda Betinho Feijó (solo e ritmo), Carlitos Chiema (baixo) e Galiano Neto (tambores e dikanza). Constam igualmente Tino MC, Jéssica Pina, Mick Trovoada, Sérgio Belera, Helmano Coelho, Anderson Ivo, Rui Gonçalves, Kalu Ferreira e Yura.

A Frequenta Aplausos tem no seu portfólio a produção dos espectáculos “Tributo ao Duo Ouro Negro” e “Encontro de Gerações” (que reuniu Bonga, Paulo Flores e Yuri da Cunha), “Bonga 78” e “25 Anos de Carreira de Don Kikas”. A produtora construiu uma parceria com a TPA que permitiu a emissão televisiva dos referidos espectáculos.

Ainda no âmbito das celebrações da Independência Nacional, o jango da União dos Escritores Angolanos acolheu no passado sábado (8/11) o evento “Marcas da Dipanda”, que reuniu vários segmentos da cultura nacional, numa realização conjunta e sem precedentes da UNAC-SA, UNAP e UEA. Uma exposição de artes plásticas com várias gerações de artistas e uma feira de livros de autores nacionais estiveram patente no mesmo local.

A música dominou o evento, com a actuação e evocação dos grandes artistas da canção de intervenção. Jomo Fortunato, ministro da Cultura, Ambiente e Turismo prestigiou a actividade com a sua presença.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.