- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Brasil Embaixador americano no Brasil homenageia fuzileiros navais no dia em que Bolsonaro...

Embaixador americano no Brasil homenageia fuzileiros navais no dia em que Bolsonaro fala em pólvora

O embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, colocou nas redes sociais na noite de terça-feira, 10, uma homenagem ao aniversário do corpo de fuzileiros navais norte-americano, cujo aniversário se assinala nesse dia.

No vídeo, o diplomata americano exaltou o poderio militar dos EUA e a presença dos fuzileiros navais em vários países, inclusive no Brasil.

Em texto a acompanhar o vídeo, o embaixador escreveu que a actuação do corpo militar permite “construir com segurança uma relação bilateral mais forte com o Brasil”.

O vídeo de Chapman chamou atenção por ter sido colocado horas depois de o Presidente brasileiro Jair Bolsonaro ter feito referência a uma afirmação do candidato democrata à presidência americana Joe Biden, projectado pela imprensa como vencedor da eleição presidencial, em que diz que “tem que ter pólvora”.

“Assistimos há pouco aí um grande candidato a chefia de Estado dizer que, se eu não apagar o fogo da Amazónia, ele levanta barreiras comerciais contra o Brasil”, afirmou Bolsonaro num evento, em que, apesar dos pedidos da imprensa, não felicitou nem se referiu a Biden.

Biden tinha dito que o Brasil pode enfrentar “consequências económicas significativas” se não parar de “destruir” a floresta.

“E como é que podemos fazer frente a tudo isso? Apenas a diplomacia não dá, não é, Ernesto [Araújo, ministro das Relações Exteriores]? Quando acaba a saliva, tem que ter pólvora, senão, não funciona. Não precisa nem usar pólvora, mas tem que saber que tem. Esse é o mundo. Ninguém tem o que nós temos”, declarou Bolsonaro no evento no Planalto.

O vídeo em homenagem aos fuzileiros navais não faz qualquer referência ao discurso de Bolsonaro.

A homenagem de Chapmann cita que o corpo de fuzileiros navais dos Estados Unidos é o maior do mundo e está sempre pronto para atacar.

A embaixada dos Estados Unidos em Brasília, citada pelo portal G1 da Globo, afirmou que é comum aos americanos homenagear os fuzileiros.

Diálogo ambiental lançado em Brasília

Entretanto, também ontem, 10, Washington e Brasília lançaram o Diálogo Ambiental EUA-Brasil com a participação do subsecretário de Estado para Crescimento Económico, Energia e Meio Ambiente, Keith Krach, a USAID, o secretário brasileiro de Assuntos de Soberania e Cidadania, embaixador Fabio M. Marzano, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e várias agências norte-americanas.

O ministro brasileiro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, abriu o Diálogo, que visa agilizar diversas áreas de colaboração, como prevenção e gestão de incêndios, economias florestais sustentáveis, protecção do meio ambiente urbano, combate a crimes de conservação, prevenção e resposta a desastres ambientais e planejamento e gestão de terras públicas de conservação e turismo.

Por seu lado, o embaixador americano Todd Chapman, afirmou que “o Diálogo reforça a colaboração histórica e produtiva em questões ambientais entre os EUA e o Brasil, e fortalecerá nossa já forte parceria e abrirá as portas para novas oportunidades.”

Um comunicado da embaixada americana reitera que “o Diálogo demonstra o compromisso dos EUA e do Brasil em inovar ainda mais na preservação do meio ambiente e na criação de oportunidades para o futuro”.

- Publicidade -
FonteVoA
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.