- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Sociedade D. Benedito Roberto enluta Igreja Católica

D. Benedito Roberto enluta Igreja Católica

A Igreja Católica está de luto. Morreu domingo, por volta das 23 horas e 45 minutos, no Banco de Urgência do Hospital Regional de Malanje, aos 74 anos, o arcebispo metropolitano da Arquidiocese de Malanje, D. Benedito Roberto.

D. Benedito Roberto sentiu-se mal na sua residência oficial, tendo sido evacuado para o Hospital Regional de Malanje, onde momentos depois acabou por morrer.

Enquanto se aguarda pelo relatório médico para serem conhecidas as causas da morte de D. Benedito Roberto, o sentimento de tristeza é visível no rosto de muitos fiéis católicos na província de Malanje, onde o arcebispo esteve durante oito anos a exercer a actividade sacerdotal.

O chanceler da Arquidiocese de Malanje, padre Alfredo Gomes, pede serenidade aos cristãos católicos, tendo em conta a situação provocada pela pandemia da Covid-19, enquanto se aguarda pela publicação, em breve, do programa das exéquias.

Ao proferir a leitura do documento fúnebre, o chanceler da Arquidiocese de Malanje rezou à virgem Maria, Mãe de Jesus, para o acolhimento condigno do malogrado arcebispo “na pátria da luz”, tendo suplicado que a alma de D. Benedito Roberto, pela misericórdia de Deus, descanse em paz.

Vida e obra
Originário de uma família simples e integrante de um grupo de sete irmãos, D. Benedito Roberto, filho de um ex-catequista e de mãe camponesa, ambos já falecidos, nasceu a 5 de Novembro de 1946, na aldeia de Santa Ana de Cahuije, no município de Mussende, província do Cuanza-Sul.

D. Benedito Roberto foi ordenado padre em 1981, consagrado bispo em 1996 e nomeado arcebispo em 2012, pelo papa Bento XVI. Aos 18 do mês de Outubro do ano em curso celebrou os 39 anos de vida sacerdotal, data em que também se assinala o Dia Mundial das Missões.

Deu início à sua missão sacerdotal em 1965, como seminarista.

Outra etapa da sua vida espiritual foi marcada pela ordenação ao cargo de bispo do Sumbe, a 25 de Fevereiro de 1996, onde trabalhou durante 16 anos. Em Maio de 2012 foi nomeado pelo Papa Bento XVI como arcebispo de Malanje e tomou posse no dia 19 de Agosto do mesmo ano.

D. Benedito Roberto completaria, a 5 de Fevereiro do próximo ano, 25 anos de episcopado.

Reacções
O governador de Malanje, Norberto dos Santos “Kwata Kanawa”, manifestou-se, ontem, consternado com a morte de D. Benedito Roberto, entidade máxima da Igreja Católica na província.

Numa nota por si rubricada, Kwata Kanawa considerou o malogrado “muito interventivo, homem de paz e um parceiro que muito contribuiu na expansão de mensagens sobre a prevenção da pandemia da Covid-19, o combate ao consumo excessivo de álcool no seio da juventude, da prostituição e outros males que assolam a sociedade”.

Kwata Kanawa prossegue na sua mensagem que D. Benedito Roberto deixa um grande vazio, principalmente numa altura em que muitas das preocupações por ele apresentadas ao Governo da província de Malanje, em nome da população, estão a ser resolvidas.

CEAST perdeu um dos seus membros mais activos

O falecimento do Arcebispo de Malanje, D. Benedito Roberto, deixa um grande vazio na Conferência Episcopal de Angola e São Tomé, que acaba de perder um dos seus membros mais activos, disse, ontem, no Dundo, D. José Imbamba.

Visivelmente consternado, D. José Imbamba acrescentou que a morte do arcebispo de Malanje é uma grande perda para a Igreja Católica, a julgar pela grandeza da sua dimensão “teológica, sociológica, espiritual e intelectual”.

O governador provincial da Lunda-Norte, Ernesto Muangala, que também manifestou-se consternado com a morte de D. Benedito Roberto, recordou que o município de Xá-Muteba, embora em termos de divisão política e administrativa seja uma circunscrição da província da Lunda-Norte, ao nível da Igreja Católica integra o território eclesiástico da Arquidiocese de Malanje, onde o malogrado apresentou às autoridades excelentes ideias de projectos de impacto social, sobretudo direccionadas para os sectores da Educação, Saúde e protecção das famílias em situação de vulnerabilidade.

O governador Ernesto Muangala afirmou que alguns projectos e propostas de D. Benedito Roberto para Xá-Muteba foram inscritos nas acções do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM).

- Publicidade -
FonteJA
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.