- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo África Candidato da oposição Tundu Lissu deixa a Tanzânia rumo à Bélgica

Candidato da oposição Tundu Lissu deixa a Tanzânia rumo à Bélgica

Depois de procurar proteção na Embaixada alemã, Tundu Lissu partiu para Bruxelas com a ajuda de diplomatas ocidentais. Disse à DW que as ameaças aumentaram depois de ter desafiado John Magufuli nas presidenciais.

O líder da oposição e candidato do Chadema esteve alguns dias refugiado na Embaixada da Alemanha em Dar e Salam, após ter recebido várias mensagens com ameaças de morte.

Tundu Lissu, de 52 anos, deixa a Tanzânia após extensos esforços por parte dos diplomatas ocidentais para persuadir o governo de John Magufuli, vencedor das eleições presidenciais de outubro, a permitir a saída do país em segurança.

Em entrevista à DW África, momentos antes de seguir viagem para Bruxelas, o líder do Chadema falou das motivações que o obrigaram a abandonar o país. “As ameaças contra mim aumentaram após as eleições presidenciais na Tanzânia e por isso decidi deixar o país.”

“Vou para a Bélgica para proteger a minha vida”, justificou Lissu, que foi escoltado no aeroporto pelos embaixadores dos Estados Unidos, Alemanha e Bélgica.

Tundu Lissu e alguns elementos do seu partido, o Chadema, chegaram a ser detidos pela polícia tanzaniana, acusados de planear a desordem pública.

Presidente John Magufuli tomou posse na semana passada (05.11)
(DR)

“Não sou um refugiado”
Questionado pela DW África se deixava o país como exilado político, Tundu Lissu respondeu: “Vou deixar o meu país como um cidadão livre. Não sou um refugiado. Não solicitei asilo em nenhum país.”

“Vou para a Bélgica porque tenho uma autorização de residência no país, onde vivi três anos durante o meu tratamento. Não estou a regressar à Bélgica como refugiado, mas como residente de regresso”, explicou o principal candidato da oposição da Tanzânia.

Mesmo estando na Europa, o líder da oposição tanzaniana promete continuar ativo na política. “Quero falar com a comunidade internacional sobre o que aconteceu nas recentes eleições e o que isto significa para a democracia tanzaniana e para o mundo em geral”, disse.

De acordo com os resultados oficiais, o Presidente John Magufuli, de 61 anos, foi reeleito com 82,9% dos votos nas eleições de 28 de outubro. Tundu Lissu recebeu 12,8% dos votos.

A oposição acusa a comissão eleitoral de falta de independência no processo e apelou à realização de novas eleições.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.