- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Sociedade Jornalistas da Rádio Despertar ameaçam com queixa à PGR

Jornalistas da Rádio Despertar ameaçam com queixa à PGR

Um grupo de jornalistas da Rádio Despertar, ligada a UNITA, maior partido da oposição em Angola, anunciou, ontem, que vai apresentar queixa-crime contra a direcção da emissora à Procuradoria Geral da República (PGR), por abuso de confiança e violação dos seus direitos. Em conferência de imprensa, o responsável pelo núcleo sindical da Rádio Despertar, Walter dos Santos, justificou que a posição se deve ao sentimento de descontentamento, com o atraso no pagamento de salários e a falta de condições de trabalho. Além disso, os profissionais queixam-se também da não inserção na Segurança Social e de problemas técnicos e de transporte, sobretudo na deslocação em serviço.

Eles dizem ter sido despedidos ilegalmente.
(DR)

Segundo Walter dos Santos, o Sindicato dos Jornalistas Angolanos (SJA) tem conhecimento destes problemas, que datam de 2007, e disse que muitas vezes tentou contactar a direcção da rádio, mas nada foi feito até ao momento. “Só para se ter uma ideia, os jornalistas não vinculados à UNITA ganham entre 40 e 60 mil kwanzas, ao passo que os filiados ao partido usufruem um ordenado acima deste valor, além de beneficiarem de outras regalias”, disse Walter dos Santos, para quem existe muita discriminação no tratamento entre os profissionais, o que gera um sentimento de descontentamento e revolta. De acordo com o responsável, em Outubro último, o grupo de jornalistas descontentes com a situação precária da empresa acabou suspenso, verbalmente, sem aviso prévio, e proibido de permanecer nas instalações da Rádio Despertar.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.