- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Cultura Artes Residências artísticas andam 'reféns' de um maior apoio

Residências artísticas andam ‘reféns’ de um maior apoio

Apesar de todo um cenário desfavorável, há galeristas que identificam pontos positivos na aposta em residências artísticas. Além da falta de apoios institucionais, há queixas sobre «pouca cultura da cultura».

Curadores e promotores de arte do mercado nacional não têm dúvidas de que, no País, “ainda é fraco” o registo de realização de residências artísticas, realidade para a qual concorrem aspectos diversos.

Por exemplo, Xavier Narciso, director da área social e coordenador da Galeria Tamar Golan, considera que se realizam poucas residências artísticas em Angola porque “boa parte das galerias em Angola, senão 99%, são todas comerciais”.

De acordo com Narciso, para realizar uma residência artística, o galerista precisa de ter a certeza de que boa parte das obras serão vendidas, confiando que o artista possui um grupo de coleccionador disposto a comprar as suas obras.

“O contrário seria uma grande perda financeira para quem realiza a residência”, revela Xavier Narciso, antes de se referir aos “altos custos em termos de matéria-prima” e de lamentar o facto de a procura pelos produtos artísticos ser “ainda dominada apenas pelos expatriados”.

Entretanto, apesar de descrever todo um cenário desfavorável em termos económicos, o responsável da Galeria Tamar Golan vê mais vantagens na realização de uma residência comparativamente a uma exposição, tendo em conta a natureza não-lucrativa da instituição.

“Serve-nos de trampolim para a visibilidade dos artistas. A missão da galeria é trabalhar fortemente com os artistas em início de carreira e dar-lhes o input necessário para atingirem o nível mais alto. Por esta e outras razões, consideramos as residências o mais ideal para atingirmos estes objectivos”, finaliza Xavier Narciso, que já perdeu a conta sobre o número de residências artísticas realizadas pela Galeria Tamar Golan nos seus oitos anos de existência.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.