- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Crónicas e Artigos Inovação: Indústria Têxtil de Angola

Inovação: Indústria Têxtil de Angola

Em todas as esquinas dos nossos Bairros existe um Mestre (Alfaiate) que antigamente cuidava somente de pequenos arranjos nas roupas, particularmente, baínhas das calças!! Hoje esses mestres de tanta experiência no seu ofício, produzem peças completas de vestuário +/- complexas e até Fatos e Vestidos de cerimónia.

Neste contexto nacional de Mestres e Alfaiates, encontramos os jovens inovadores como os identificados na crónica, que não só dominam o seu ofício, como têm uma identidade, criaram e criam constantemente tendências com padrões de originalidade e qualidade reconhecida até internacionalmente. (Repensar Angola, convida a acompanharem os trabalhos desses jovens Angolanos, que não são os únicos, mas são dos mais notáveis talentos que temos no País).

Sabendo que há uma forte ligação entre produção industrial, desenvolvimento tecnológico, inovação e emprego qualificado, ilustrarei de forma recomendativa reformas práticas disruptivas para dinamizar a Indústria Têxtil de Angola.

PRODESI: Estima-se que, por cada Bilião de dólares despendido actualmente em importação, seja suficiente investir 200 milhões de dólares para criar o tecido empresarial nacional capaz de suprir essas mesmas necessidades com produção local. ”

Recomendação Chave:

“Investir” 1% do valor Importado (389 Milhões USD) em 2019 em Têxteis e Vestuários, na dinamização do sector local, como;

Chamar, como se de recrutamento militar se tratasse, os mais conceituados Designers de moda, mestres alfaiates, Modelistas, Coordenadores de Produção de moda, e todos os demais  interessados e com competência no mundo têxtil e de moda para criação de uma Associação Têxtil de Angola com objectivo de dinamizar o sector através de processos de interacção, articulação, colaboração, partilha de informação e conhecimento convergindo numa estratégia ampla do sector para criação da Identidade Angolana no Mundo Têxtil e de Moda.

Os principais Objectivos da Associação;

Cooperação Activa na Gestão das indústrias, nomeadamente,  África Têxtil (Benguela), Textang II (Luanda) e Comandante Bula (ex-SATEC no Cuanza- Norte), hoje sobe tutela do IGAPE.

Criação da Identidade Angolana – Tecidos com Padrões Nacionais.

Democratização da Moda – Criação de Marca ou Marcas de Vestuário acessíveis a todos os estratos da sociedade em detrimento do uso do Fardo (roupa usada importada).

Criação da Escola Técnico-profissional do Alfaiate.

Promoção da formalização da Profissão.

Promoção do emprego no sector com graus de qualificação de referência e formação contínua.

Os Benefícios dos Jovens Promotores da Associação;

Acesso privilegiado aos insumos necessários para suas criações (matérias-primas “grátis” para processos de criações e experimentações).

Financiamento garantido bonificado e descomplicado das suas colecções. (Condições esses que melhoram consoante ao grau de inovação e sucesso das colecções anteriores).

Patrocínios para Feiras do Sector no Exterior bem como para criação das mesmas em solo nacional.

Acesso preferencial à clientes institucionais (fardamentos escolares, civil, militar e uniformes para sector da saúde).

Linha de fomento à Exportação c/ garantia de Estado (Financiamento e Seguros de Crédito a Exportação).

Em suma, dinamizar de forma disruptiva o sector, começando pela ponta do icebergue, à Moda, forma de pensar e fazer negócio, potencializando e aprimorando continuamente os dons do ofício dos nossos jovens e mestres, impactando directamente e já no presente, na forma de vestir e estar da nossa população, não descurando do investimento no cultivo do algodão para conseguirmos ter a médio prazo a cadeia toda estabelecida em solo nacional.

Nota: 389 Milhões USD (Importação de Têxteis e Vestuário 2019)

 

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.