- Publicidade-
InicioDesportoBasquetebolFalta formação ao basquetebol - Bruno Fernando

Falta formação ao basquetebol – Bruno Fernando

O basquetebol baixou significativamente ao nível de competição e investimento na formação de atletas, afirmou o jogador angolano da Liga norte-americana (NBA), Bruno Fernando.

O primeiro basquetebolista do país a ingressar no maior campeonato da modalidade no mundo, disse que a inversão do quadro passa por maior dedicação por parte dos dirigentes.

Analisando o actual momento da modalidade em Angola, o camisola 24 do Atlanta Hawks defende igualmente maior aposta em infra-estruturas, para que os atletas tenham uma correcta preparação.

Em entrevista à Forbes, o antigo jogador do 1.º de Agosto, formado em gestão de negócios pela universidade Maryland Terrapins dos EUA, diz que sem a observância destes pressupostos dificilmente o basquetebol angolano voltará aos tempos áureos.

Aos 21 anos e 2,08 metros, acredita que a sua entrada na NBA pode ser o abrir de portas para outros angolanos.

Entretanto, o poste, que em 2019 assinou um contrato válido por três anos com os Atlanta Hawks, ressalva que a entrada de compatriotas na NBA dependerá do espírito de sacrifício, determinação e entrega de cada um.

Embora no momento não esteja a equacionar abraçar o dirigismo desportivo no país, Bruno Fernando não descarta tal possibilidade no futuro.

No entanto, se a mudança do actual quadro estivesse em suas mãos, referiu que as medidas imediatas passariam por prestar atenção máxima à formação interna de atletas e pela criação de condições tendentes ao desenvolvimento.

A sua estreia na NBA aconteceu no dia 24 de Outubro de 2019, quando saiu do banco e ajudou a sua equipa a vencer o Detroit Pistons, por 117-100.

Naquela partida converteu sete pontos, ganhou três ressaltos e fez duas assistências.

Por Angola, participou no Campeonato do Mundo da FIBA, em Sub -17 (Dubai’2014), e estreou-se pela selecção sénior em 2016, no torneio olímpico de qualificação em Belgrado (República da Sérvia).

Com uma média de 18,3 pontos, ajudou Angola a conquistar a medalha de ouro no campeonato africano de Sub -18 em 2016, tendo sido considerado o jogador mais valioso (MVP) da competição.

- Publicidade -
FonteAngop
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.