InicioCulturaArtesCrianças da Ilha retomam aulas presenciais na Fundação Arte e Cultura

Crianças da Ilha retomam aulas presenciais na Fundação Arte e Cultura

O ciclo formativo de Artes Plásticas para crianças e adolescentes havia sido interrompido, devido às medidas impostas pela pandemia da Covid-19. Entretanto, mais de 50 formandos poderão voltar ao convívio dos “pincéis”.

As aulas de Artes Plásticas em que estão inscritos mais de 50 formandos entre crianças e adolescentes, retomam esta Quarta-feira, 21, nos períodos da manhã e tarde, no Centro Cultural da Fundação Arte e Cultura, na Ilha do Cabo, em Luanda.

O ciclo formativo de Artes Plásticas enquadra-se no âmbito de um trabalho árduo que a Fundação vem desenvolvendo para o desenvolvimento das artes em Angola e a sua sustentabilidade, segundo reitera o seu porta-voz.

Camilo Lemos explicou a este jornal, que o objectivo é o de trabalhar na sustentabilidade das artes plásticas em Angola. Oferecer às escolas ao redor da Ilha a possibilidade de os alunos aprimorarem os conhecimentos que absorvem da disciplina de artes visuais.

“Já que boa parte dos docentes desta disciplina não são formados em Artes Plásticas. O critério de admissão passa apenas por dar a cópia da cédula da criança e do adolescente, uma foto tipo passe e preencher uma ficha de inscrição. A formação é gratuita, incluindo até a inscrição”, confirmou.

As aulas vão ser presenciais, obedecendo as medidas de prevenção.

Durante as duas últimas semanas, a Fundação produziu um termo de responsabilidade para os encarregados. A ideia é começar as formações com o consentimento dos pais.

“O aluno, sempre que for ao centro deverá exibir o termo de responsabilidade assinado pelo encarregado. A equipa protocolar tratará cuidar dos elementos que têm que ver com os cuidados de biossegurança e orientar a criança para a respectiva sala”.

Período formativo
Quanto ao período de durabilidade da formação, as aulas têm um ciclo de um ano, findo o qual os alunos que estiverem aptos passam para um outro nível, no caso, nível médio até à fase em que o aluno comece a pintar e, por sua vez, vir a ser projectado para uma exposição individual ou colectiva.

Camilo Lemos recordou que este é o primeiro curso de Artes Plásticas, sendo que devido à pandemia no actual contexto, obrigou a que inicialmente o ciclo fosse interrompido, pois era suposto que terminasse em Julho e Agosto havia de começar um outro, mas não foi possível, por isso, mediante as condições, esta formação deverá prologar-se até Dezembro.

Para esta formação de Artes Plásticas estão inscritos mais de 50 alunos. Etretanto, o Centro Cultural da Fundação Arte e Cultura, promove outras formações com mais de 400 crianças e adolescentes, designadamente nos curos de dança, piano, canto, guitarra, reciclagem e decoração e ainda capoeira.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.