InicioCulturaArtesFazedores de arte no Namibe querem dinâmica no mercado

Fazedores de arte no Namibe querem dinâmica no mercado

O mercado artístico do Namibe ganha agora outra dimensão com a criação da União Provincial dos Artistas (UPAN), associação virada à defesa das obras produzidas localmente, como forma de gerar rendimentos para o sustento familiar dos artistas.

A UPAN criada recentemente vai permitir, com base nos membros, melhor servir a classe artística local. O primeiro encontro dos associados foi realizado no Cine Namibe e permitiu apresentar o programa de acção e os desafios da associação, que pretende, numa primeira fase, aumentar o número de artistas inscritos.

Outras das principais preocupações da associação inclui a criação de representações municipais, a dinamização do movimento cultural local, a gravação de uma colectânea, a ser denominada “Vozes do Namibe”, a instituição de um Festival de Artes e o apoio técnico aos artistas.

A associação vai apostar, também, na criação de cursos, nas diferentes disciplinas artísticas, como forma de incentivar a descoberta de novos talentos, assim como na aquisição de aparelhagens de som e outros equipamentos técnicos para incitar os jovens criadores.

O presidente da UPAN, Faustino Amândio, disse, ontem, ao Jornal de Angola, que os membros já tiveram contacto com o programa de trabalho para o quadriénio 2020-2024. “Acompanhamos a dinâmica registada ao longo dos anos, a nível artístico, no país e estrangeiro e, por isso, vamos dar uma maior valorização à criação local”, afirmou.

Faustino Amândio defende ainda a criação de soluções, para a dinamização e promoção das artes locais. “Os artistas ganham a vida em palco, por isso, queremos trabalhar em conjunto para criar mais espaços de promoção de actividades ligadas as artes”.

Para o actor e músico Pompeu David, a UPAN deve trabalhar mais para a valorização do artista e defesa dos interesses da classe. “Precisamos de uma colectividade forte, capaz de dar respostas as necessidade dos criadores locais”, justificou.

O artista acredita que o Governo deve criar leis para o surgimento de um ambiente atractivo e competitivo. “As políticas no domínio da promoção cultural precisam se reflectir mais na vida dos artistas”, disse.

Por sua vez, o escritor Fernando Fonseca espera que UPAN consiga trabalhar para minimizar os principais problemas da classe. “Queremos uma associação capaz de dar resposta adequada aos principais problemas da colectividade”, pediu.

A UPAN foi criada a 6 de Janeiro de 2020, mas devido à pandemia da Covid-19, somente este mês foi realizado o primeiro encontro de auscultação e balanço dos primeiros dez meses de funcionalidade.

FonteJA

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.