- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Desporto Futebol "Grandes" da Huíla descartam retoma sem subvenção de testes

“Grandes” da Huíla descartam retoma sem subvenção de testes

O Desportivo da Huíla e o Benfica do Lubango, os mais quotados e assíduos clubes huilanos em provas nacionais, descartaram, terça-feira, na cidade do Lubango, o regresso às competições, sem a subvenção aos testes da Covid-19.

Esta reacção surge em função da directiva do Ministério da Juventude e Desportos (Minjud), em que o Estado atribui a responsabilidade aos fazedores do desporto.

O director administrativo do clube desportivo da Huíla, Ezequias Domingos, afirmou ser o futebol nacional ainda pobre, daí a necessidade de comparticipação do Estado.

Para ele, sem a subvenção institucional, os clubes terão dificuldades em retomar às actividades por incapacidade financeira para suportar a demanda de testagem.

Defendeu melhor análise das estruturas governativas, com vista a salvaguardar algumas disciplinas desportivas, fundamentalmente as que têm compromissos internacionais.

Já o presidente do Benfica do Lubango, Jacques da Conceição, considerou que a posição do ministério de tutela demonstra pouco comprometimento com o desporto.

Explicou, por exemplo, que o seu clube tem mais de 700 atletas em 11 modalidades, e sem capacidade para custear os testes, a mensagem do Minjud significa paragem.

A autorização da retoma das actividades, apresentada segunda-feira, restringe-se ao regime de alta competição, mediante a observância das medidas de biossegurança.

Os testes obrigatórios devem ser realizados 72 horas antes das competições e regularmente antes de cada treino.

O regimento sanitário desportivo prevê, numa primeira fase, o retomar das actividades nas modalidades de baixo e moderado risco, como atletismo, xadrez, natação, ténis, tiro, golfe, futebol, basquetebol e andebol.

Recorde-se que o Governo angolano já fixou, em Diário da República, o valor da comparticipação nos custos dos testes serológicos de Covid-19.

Conforme um Decreto Executivo conjunto dos ministérios da Saúde e das Finanças, a comparticipação para os testes rápidos é de AKz seis mil e 20 mil para o teste serológico Elisa.

Para o teste RT-PCR (o mais fiável) nas unidades sanitárias públicas, o Governo fixou o valor de AKz 75 mil de comparticipação.

Dados disponíveis indicam que nas clínicas privadas, para a realização dos testes RT-PCR, o utente paga o valor de AKz 180 mil.

- Publicidade -
FonteAngop
- Publicidade -

Potencial petrolífero é de 40 mil milhões de dólares

As empresas angolanas do sector petrolífero apenas aproveitam cerca de 10 por cento do potencial estimado em 40 mil milhões de dólares que a...
- Publicidade -

França quer punir delito de “ecocídio”

Proposta apoiada pelo governo prevê pena de até dez anos de prisão e multa de até 4,5 milhões de euros para quem causar danos...

Burkina Faso: Jihadistas impedem o voto de 300 mil eleitores

As eleições presidenciais e legislativas no Burkina Faso tiveram lugar num contexto de ameaças de grupos radicais islâmicos. Não houve registo de violência na...

Obras do novo Aeroporto Internacional de Luanda retomadas em Janeiro de 2021 e sem financiamento adicional, garante ministro dos Transportes

As obras do novo aeroporto internacional de Luanda vão ser retomadas no princípio de 2021 e serão concluídas no prazo de dois anos, garantiu...

Notícias relacionadas

Potencial petrolífero é de 40 mil milhões de dólares

As empresas angolanas do sector petrolífero apenas aproveitam cerca de 10 por cento do potencial estimado em 40 mil milhões de dólares que a...

França quer punir delito de “ecocídio”

Proposta apoiada pelo governo prevê pena de até dez anos de prisão e multa de até 4,5 milhões de euros para quem causar danos...

Burkina Faso: Jihadistas impedem o voto de 300 mil eleitores

As eleições presidenciais e legislativas no Burkina Faso tiveram lugar num contexto de ameaças de grupos radicais islâmicos. Não houve registo de violência na...

Obras do novo Aeroporto Internacional de Luanda retomadas em Janeiro de 2021 e sem financiamento adicional, garante ministro dos Transportes

As obras do novo aeroporto internacional de Luanda vão ser retomadas no princípio de 2021 e serão concluídas no prazo de dois anos, garantiu...

Sonangol e Endiama serão parcialmente privatizadas até 2022

O Governo vai dispersar em bolsa uma parte das empresas petrolífera e diamantífera Sonangol e Endiama em 2021 ou no início de 2022, disse...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.