- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Brasil Lula critica Bolsonaro por rejeitar compra de vacina para população

Lula critica Bolsonaro por rejeitar compra de vacina para população

Lula considerou a decisão do actual Presidente como “a maior irresponsabilidade” que já viu por parte de um chefe de Estado.

Oex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou hoje que o actual chefe de Estado, Jair Bolsonaro, tem direito a recusar receber uma vacina contra a covid-19, mas não pode negar isso à população brasileira. “Se Bolsonaro não acredita na eficácia da vacina, ele que não tome. Mas o papel de um Presidente da República é possibilitar que o povo tenha a vacina à sua disposição”, escreveu o líder socialista numa publicação nas redes sociais.

A declaração de Lula surge depois de Bolsonaro ter dito, na quarta-feira, que o seu Governo não iria comprar a vacina Coronavac, contra a covid-19, desenvolvida pela empresa chinesa Sinovac, referindo-se também à decisão do Presidente de rejeitar a vacinação obrigatória no Brasil.

Bolsonaro vetou a vacina chinesa, uma das testadas no Brasil, alegando que o Governo não poderia comprometer-se a comprar uma vacina cuja eficácia e segurança não tenham sido previamente comprovadas pelo Ministério da Saúde ou certificadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Por outro lado, o Governo comprou 100 milhões de doses da vacina que está sendo desenvolvida pela Universidade de Oxford e pelo laboratório AstraZeneca.

Coronavac é testada desde julho em São Paulo e em outros estados numa parceria da Sinovac com o Instituto Butantanórgão ligado ao governo regional de São Paulo.

O governo paulista já comprou 60 milhões de doses da Coronavac e sempre defendeu que a vacina fosse distribuída pelo Governo central no Sistema Único de Saúde (SUS).

Se a vacina chinesa comprovar a sua eficácia, será também fabricada no Brasil, pelo Instituto Butantan.

“Se a sociedade, os partidos e os parlamentares, precisavam de um motivo para discutir o ‘impeachment’, Bolsonaro acaba de cometer um crime contra a nação ao dizer que não vai comprar a vacina e desrespeitar um instituto da seriedade do Butantan e toda a comunidade científica”, acrescentou Lula, que considerou a decisão do atual Presidente como “a maior irresponsabilidade” que já viu por parte de um chefe de Estado.

Numa entrevista realizada na noite de quarta-feira, Bolsonaro deixou claro que o Governo não pretende comprar a vacina chinesa, mesmo que esta seja aprovada pela Anvisa, mostrando desconfiança devido “à sua origem”.

Bolsonaro reiterou que o seu executivo não vai decretar a obrigação da vacinação a nível federal e criticou o governador de São Paulo, João Doria, por ter dito que poderia impor essa obrigação. “É uma decisão ditatorial”, disse Bolsonaro.

O Brasil é o país lusófono mais afetado pela pandemia e um dos mais atingidos no mundo, ao contabilizar o segundo número de mortos (quase 5,3 milhões de casos e 155.403 óbitos), depois dos Estados Unidos.

pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 41,3 milhões de casos de infecção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

- Publicidade -
FonteNMBR
- Publicidade -

Afreximbank em alta, depois da crise

Sob a liderança de Benedict Oramah, reeleito como seu presidente em Junho, o banco pan-africano conseguiu desenvolver novos instrumentos para se adaptar à nova...
- Publicidade -

UNITA defende conclusão do pacote legislativo autárquico

A Comissão Política da UNITA defendeu a conclusão da aprovação do Pacote Legislativo Autárquico até ao final do corrente ano, no quadro da preparação...

Covid-19 faz 124ª morte em Moçambique

A pandemia da COVID-19 voltou a fazer uma vítima mortal na cidade de Maputo. Trata-se de um moçambicano de 40 anos de idade, que...

Covid-19 em Portugal: Mais 74 mortes e 4044 infectados

O número de infectados ultrapassou os 58,6 milhões em todo o mundo. Já morreram 1,38 milhões de pessoas com covid-19 e 37,4 milhões recuperaram...

Notícias relacionadas

Afreximbank em alta, depois da crise

Sob a liderança de Benedict Oramah, reeleito como seu presidente em Junho, o banco pan-africano conseguiu desenvolver novos instrumentos para se adaptar à nova...

UNITA defende conclusão do pacote legislativo autárquico

A Comissão Política da UNITA defendeu a conclusão da aprovação do Pacote Legislativo Autárquico até ao final do corrente ano, no quadro da preparação...

Covid-19 faz 124ª morte em Moçambique

A pandemia da COVID-19 voltou a fazer uma vítima mortal na cidade de Maputo. Trata-se de um moçambicano de 40 anos de idade, que...

Covid-19 em Portugal: Mais 74 mortes e 4044 infectados

O número de infectados ultrapassou os 58,6 milhões em todo o mundo. Já morreram 1,38 milhões de pessoas com covid-19 e 37,4 milhões recuperaram...

Países africanos preparam regresso aos mercados em 2021

Analistas antecipam que países da África subsaariana voltem a emitir dívida a partir de 2021, depois de saída dos mercados financeiros motivada pela pandemia...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.