- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Política Generais 'Kopelipa' e 'Dino' entregam bens públicos.

Generais ‘Kopelipa’ e ‘Dino’ entregam bens públicos.

O ex-ministro de Estado e chefe da Casa Militar do Presidente da República, general Hélder Vieira Dias “Kopelipa”, e o antigo chefe das Comunicações do ex-Presidente José Eduardo dos Santos, general Leopoldino do Nascimento “Dino”, procederam à entrega, à Procuradoria-Geral da República (PGR), de bens de empresas constituídas com fundos públicos.

Segundo um comunicado da PGR, os dois generais, como representantes da empresas China International Fund, Lda (CIF) e Cochan SA, entregaram os bens das fábricas de Cimento (CIF Cement), de montagem de veículos automóveis (CIF SGS Automóveis), de cerveja (CIF Lowenda Cervejas) e a CIF Logística, incluindo todos os equipamentos e máquinas.

Hélder Vieira Dias e Leopoldino do Nascimento entregaram, igualmente, a totalidade das acções que detinham na empresa BIOCOM-Companhia de Bioenergia de Angola, Lda., através da Cochan SA, a rede de supermercados Kero, através da cedência de 90 por cento das participações sociais do grupo Zahara Comércio SA e a empresa Damer Gráficas – Sociedade Industrial de Artes Gráficas SA.

Os representantes da empresa CIF fizeram, também, a transferência da titularidade para a esfera patrimonial do Estado dos bens apreendidos pelo Serviço Nacional de Recuperação de Activos (SNRA) da PGR, nos dias 11 e 17 de Fevereiro, nomeadamente 24 edifícios, três creches, dois clubes náuticos e quatro estaleiros, na Centralidade do Zango Zero, também conhecida por “Vida Pacífica”.

Na Centralidade do Kilamba KK 5.800, foram apreendidos 271 edifícios e 837 vivendas, em diferentes níveis de construção e, na cidade de Luanda, os edifícios CIF Onde e CIF Two, incluindo todos os seus equipamentos, bem como móveis localizados na Avenida 1º Congresso do MPLA, no Distrito Urbano da Ingombota.

A PGR esclarece que, doravante, todos os bens atrás referidos passam a integrar, de forma definitiva, a esfera patrimonial do Estado, sublinhando que esta transferência não obsta o prosseguimento do processo-crime contra os dois generais.

Caso São Vicente
A PGR confirmou, terça-feira, a autenticidade do ofício enviado, em Agosto, ao Ministério Público da Suíça, informando que não havia indícios de crimes de corrupção contra o empresário angolano Carlos São Vicente.

Segundo a PGR, a resposta à carta rogatória às autoridades da Confederação Suíça, datada de 13 de Agosto de 2020 e posta a circular nas redes sociais, não altera o processo que envolve Carlos Manuel de São Vicente. Trata-se do ofício enviado em resposta a uma carta rogatória das autoridades judiciais suíças, a propósito do congelamento de 900 milhões de dólares pertencentes ao empresário angolano.

Citado pela Angop, o porta-voz da PGR, Álvaro João, esclareceu que, quando a instituição enviou a carta à Suíça, São Vicente não estava a ser investigado, nem tinha qualquer processo aberto em Angola sobre os crimes que agora lhe são imputados.

O também magistrado do Ministério Público acrescentou que só depois de receber das autoridades da Confederação Suíça mais elementos para sustentar o que se estava a passar, a PGR abriu o processo contra o antigo presidente do Conselho de Administração da Seguradora AAA.

Álvaro João lembrou que a PGR enviou à Suíça, com este propósito, a responsável pela Recuperação de Activos, Eduarda Rodrigues. “Só depois da resposta da Suíça e das denúncias internas é que tivemos mais elementos e abrimos o processo de investigação”, acrescentou.

- Publicidade -
FonteJA
- Publicidade -

João Lourenço responsabiliza UNITA de incitar jovens à desobediência civil

Presidente angolano diz esperar que jornalistas não venham a ser detidos, mas adverte que autoridades vão manter a ordem. O Presidente angolano responsabilizou a UNITA...
- Publicidade -

Manifestação: Tribunal está a interrogar os detidos à porta fechada – Por dia serão ouvidos cerca de 20 cidadãos

Entre os primeiros cidadãos, do grupo dos 103 detidos, ouvidos esta terça-feira no Tribunal Provincial de Luanda "Palácio D. Ana Joaquina", está o secretário-geral...

Marido de Isabel dos Santos morre afogado no Dubai

O marido de Isabel dos Santos, Sindika Dokolo, morreu num acidente no mar no Dubai. A notícia está a ser avançada por jornais internacionais....

Angola substitui Código Penal da era colonial

A Assembleia Nacional aprovou hoje, terça-feira, 27, o novo Código Penal, com 167 votos a favor, nenhum contra, e a abstenção de dois deputados...

Notícias relacionadas

João Lourenço responsabiliza UNITA de incitar jovens à desobediência civil

Presidente angolano diz esperar que jornalistas não venham a ser detidos, mas adverte que autoridades vão manter a ordem. O Presidente angolano responsabilizou a UNITA...

Manifestação: Tribunal está a interrogar os detidos à porta fechada – Por dia serão ouvidos cerca de 20 cidadãos

Entre os primeiros cidadãos, do grupo dos 103 detidos, ouvidos esta terça-feira no Tribunal Provincial de Luanda "Palácio D. Ana Joaquina", está o secretário-geral...

Marido de Isabel dos Santos morre afogado no Dubai

O marido de Isabel dos Santos, Sindika Dokolo, morreu num acidente no mar no Dubai. A notícia está a ser avançada por jornais internacionais....

Angola substitui Código Penal da era colonial

A Assembleia Nacional aprovou hoje, terça-feira, 27, o novo Código Penal, com 167 votos a favor, nenhum contra, e a abstenção de dois deputados...

Manifestação: Comité para a Protecção dos Jornalistas acusa polícia de perseguição e intimidação a jornalistas e exige medidas que garantam a liberdade de imprensa

O Comité para a Protecção dos Jornalistas (CPJ, sigla em inglês), com sede em Nova Iorque, EUA, critica fortemente a polícia angolana por ter...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.